A comunhão de São Jerônimo

“O tema do quadro, a última comunhão de S. Jerônimo, baseia-se em falsos de inícios do século XIV: três cartas transmitindo detalhes sobre a vida de S. Jerônimo, de autoria talvez de um frequentador dos círculos dominicanos de Roma. Pretendiam-se elas escritas pelo sucessor do santo, Eusébio de Cremona, e uma delas narrava em detalhe a cena de sua morte, sempre no mesmo fito hagiográfico de conferir maior grandeza e santidade à vida de Jerônimo.

Segundo esta carta, Jerônimo havia vivido 96 anos (ao invés dos prováveis 75 a 80) e permanecido casto por toda a vida. Além disso, fizera questão de, moribundo, e ainda que extremamente extenuado, recolher todas as forças para receber a última comunhão.

A lenda foi perenizada pela pintura desde ao menos o século XV por Botticelli, e ainda no século XVII, não obstante Erasmo e Baronio terem provado sua falsidade, por Agostino Carracci e por esta obra-prima de Domenichino (1581 – 1641).

Baseada no retábulo homônimo de Agostino Carracci, na Pinacoteca Nazionale de Bolonha, a composição de Domenichino era considerada por Poussin e Sacchi como uma das “”duas mais célebres obras da glória do pincel”” (ao lado da Transfiguração de Rafael) e estimada pelo conde de Shaftesbury “”o melhor quadro do mundo””.

A estrutura da cena, com a ação distribuída entre dois grupos aos pés de pilares unidos por um grande arco que domina a composição, comunicando-lhe algo de sua própria monumentalidade, conheceu uma enorme fortuna, seja diretamente, seja através de cópias, e isto até o século XIX. Exposta na Grande Galerie do Musée Central de la Révolution, no âmbito do butim napoleônico, sua composição terá sem dúvida inspirado, em 1808, a Morte de Francesco Francia de Nicolas-Antoine Taunay, hoje em coleção privada.

A obra, de enormes dimensões, destinava-se ao altar maior da igreja de San Girolamo della Carità, igreja em que Filippo Neri havia fundado seu oratório.

Luiz Marques
29/05/2010

Bibliografia

1965 – E. Borea, Domenichino, Milão, Club del Libro, pp. 148
1986 – C. Dempsey (col.), The Age of Correggio and the Carracci. Bolonha, Washington, New York. Catálogo da exposição, pp. 433-436;
1997 – R.E. Spear, Domenichino 1581-1641. Roma. Catálogo da exposição, p. 410.

Artista

DOMENICHINO

Data

1614

Local

Vaticano, Pinacoteca Vaticana

Medidas

419 x 256 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XVII

Index Iconografico

806jero - São Jerônimo

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *