A Cortesã amorosa

“Registo inventarial: R.F. 1985-80

Entre 1732 e 1741, Pierre Subleyras pinta quatro telas ilustrando os Contos de La Fontaine, provavelmente para o duque de Saint-Aignan, embaixador da França em Roma durante esses anos. Conservam-se desta série várias versões.

La Fontaine narra a história de Constance, uma famosa cortesã romana particularmente orgulhosa que rejeitava todos os homens, até cair apaixonada por Camille, a ela enviada por Cupido para vencer seu orgulho.

Ocultando-se em sua casa por ocasião de uma recepção, ela espera a saída de todos, joga-se a seus pés e declara seu amor, pronta a tudo, inclusive a lhe servir de lacaio:

… l´amoureuse Constance
veut aujourd´hui de laquais vous servir
Accordez-lui pour toute récompense
Cet honneur-là. Le jeune homme y consent.
Elle s´approche; elle le déboutonne;
Touchant sans plus à l´habit, et n´osant
Du bout du doigt toucher à la personne.
Ce ne fut tout ; elle le déchaussa.
Quoi de sa main! Est-ce trop que cela?
Je voudrais bien déchausser ce que j´aime
(vv. 168-177.)

O texto integral encontra-se em:
http://www.lafontaine.net/lesContes/afficheConte.php?id=37

Subleyras colhe o momento de grande delicadeza e erotismo em que Camille consente em ser descalçado por Constance. Ele terminará por convidá-la a seu leito, representado no fundo da cena. Há uma sanguina da mesma composição, muito elaborada e assinada por Subleyras, em Boulogne-sur-Seine, coleção privada.

O conto de La Fontaine usufruiu de certa popularidade nesses anos. J.B.M. Pierre grava o quadro de Subleyras. François Boucher (1736) e Gabriel de Saint-Aubin compõem desenhos autônomos da mesma cena.

Luiz Marques
11/08/2011

Bibliografia
1987 – P. Rosenberg, Subleyras 1699-1749. Catálogo da exposição. Paris, Musée du Luxembourg, p. 189

Artista

SUBLEYRAS, Pierre

Data

1732/ 1741

Local

Paris, musée du Louvre

Medidas

30 x 23 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Literatura Medieval Moderna e Contemporânea

Período

SÉCULO XVIII

Index Iconografico

1101 - Exempla, fábulas e bestiários; 1368 - O Cortesão e a Cortesã; 1384 - O Erotismo; 1394 - Prostitutas e Prostíbulos; 1101LaF - La Fontaine

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *