A Virgem em lamentação, São João e as Pias Mulheres da Galileia

Registro inventarial: inv. 178

O tema da Virgem em lamentação com São João e as pias mulheres da Galiléia – Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago Menor e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu – tem por fonte Mateus (xxvii, 56-66), com variações em Marcos (xv, 40) e Lucas (viii, 2-3). Ele é em geral tratado em conjunto com o da Descida e deposição da Cruz, como é presente caso, pois esta obra de Hans Memling no Masp é a ala direita de um díptico desmembrado, conhecido pelo nome de Díptico Lachovsky-Bardi, e composto originariamentente por uma Deposição da Cruz de dimensões ligeiramente superiores (54 x 43 cm.).

Esta obra, outrora na coleção J. Braz (São Petersburgo) e sucessivamente nas coleções de Mme. Napoléon Magne, F. Lachovsky e D. Sickles, em Paris, foi vendida em um leilão em New York, em 1939, e encontrava-se em 1957 na galeria Schaeffer, em New York, retornando finalmente a um de seus antigos proprietários, D. Sickles, em Paris, seu último paradeiro conhecido.

Uma cópia desta ala do díptico, hoje no Groeningenmuseum de Bruges, traz num dos lados a imagem de um Santo André com as armas do comerciante genovês Andrea della Costa (Van Schoute 1963, p. 70; De Vos 1994, pp. 152-153; Natale 1995, p. 162). Outra, encontra-se no Museu do Bargello em Florença.

Uma cópia antiga da obra do Masp, já em Schleissheim (Bayerische Kunstgemälde-Sammlungen, inv. WAF 670), conserva-se hoje nos depósitos da Alte Pinakothek de Munique. Friedländer incluiu-a em seu catálogo do artista em 1928 (n. 13b) quando ainda desconhecia o original de São Paulo. Lembre-se ainda outra obra que copia fielmente o díptico Lachovsky-Bardi, o tríptico de anônimo flamengo conservado no Palazzo Durazzo-Pallavicini, em Gênova (Natale 1995, n. 59, p. 161-163).

É possível que Memling tenha pintado o díptico Lachovsky-Bardi também para um comitente genovês, dados inclusive os constantes intercâmbios entre Bruges e aquela cidade.

Ao contrário dos demais estudiosos, Friedländer (1937) situa a obra do Masp à esquerda e não à direita do díptico, por analogia com o díptico da Capela Real de Granada, pertencente à Rainha Isabel a Católica, de composição semelhante à do Masp.

Como já apontado por Baldass [1942] e por Friedländer [1950:167], ambas as composições derivam livremente de um díptico de Hugo van der Goes (Wildenstein Gallery, Nova York e Berlim, Staatliche Museen), talvez o único caso, como o sublinha Faggin [1969:97], de evidente derivação entre os dois artistas. Carvalho de Magalhães (1995) aventa a hipótese, pouco plausível, de inversão de sentido nesta derivação.

Camesasca (1987), De Vos (1994) e Carvalho de Magalhães (1995) analisam as diferenças de registro cênico e dramático entre a versão de Granada, datada hipoteticamente por Friedländer, por volta de 1485, e a de São Paulo, para a qual se conjecturam datações diversas.

Camesasca parece acolher a hipótese de uma datação mais tarda, já durante o penúltimo decênio, dada “a vontade de síntese que parece manifestar-se nas pinturas finais de Memling”.

Efetivamente, ao contrário do recolhimento compassivo da versão espanhola, há na obra de São Paulo uma ênfase no jogo expressivo das mãos que pareceria depender de uma vontade de recriar o equilíbrio da composição a partir da dinâmica gestual do drama sacro. A estrutura e os ritmos compositivos resultantes deste novo equilíbrio são assim mais abertos e os diferenciais entre os planos, mais cenográficos.

Luiz Marques
09/02/2011

Bibliografia:
1937 – M.J. Friedländer, Die altniederländische Malerei. Volume XIV, Leyden.
1942 – L. Von Baldass, Hans Memling. Viena
1950 – M.J. Friedländer, “Van der Goes und Memling”. Oud Holland, pp. 167-171.
1969 – T. Faggin, Tutta l´opera di Memling. Milão: Rizzoli, p. 98
1988 – E. Camesasca, Trésors du Musée de São Paulo. De Raphael à Corot. Catálogo da exposição. Martigny. Fondation Pierre Gianadda, p. 40
1995 – R. Carvalho de Magalhães, “Hans Memling e la Lamentazione delle pie donne e di San Giovanni Evangelista al Museo d´Arte di San Paolo del Brasile”. Critica d´arte, ser. 7, 58, janeiro-março, pp. 81-86.
1998 – L. Marques (org.), Catálogo do Museu de Arte de São Paulo. 4 volumes, vol. II, p. 78

Artista

MEMLING, Hans

Data

1480/ 1490c.

Local

São Paulo, Museu de Arte de São Paulo

Medidas

51 x 40 cm

Técnica

Óleo sobre madeira

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

612 - Lamentação sobre o Cristo Morto

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *