Alexandre Magno e Taís

Index Iconográfico 254.6 – Alexandre e Taís

O tema de Alexandre e Taís, raramente representado em
pintura, baseia-se em Diodoro Sículo (XVII, 72), Quinto
Cúrcio (5,7) e Plutarco, 38. Antes de marchar contra Dario,
fugitivo, Alexandre ofereceu um festim no palácio de Xerxes,
em Persépolis, a seus amigos macedônios, para o qual
acorreram várias cortesãs, a mais famosa das quais, Taís,
uma ateniense, sabia particularmente agradar o conquistador.

No calor da embriaguez, ela o persuade a atear fogo no
palácio dos reis da Pérsia, para vingar Atenas, outrora
incendiada por Xerxes. Alexandre inicia o incêndio do
palácio, mas logo se arrepende e manda extingui-lo.

Este afresco transferido sobre tela, e em mau estado de
conservação, foi pintado, significativamente, para a parede
da lareira de um salão do Palazzo Luchini, em Bolonha. Em
outra parede de lareira, no mesmo palácio e, possivelmente,
como parte da mesma encomenda de 1592, Annibale Carracci
pintou uma “Morte de Dido”.

O tema das relações entre o herói e a mulher, bastante comum
na pintura do último Quinhentos e do século XVII, pode
servir de elo de ligação entre ambos os afrescos. Feigenbaum
chama a atenção para uma carta de Gabriel Chiabrera a
Bernardo Castello, datada de 3 de dezembro de 1593, na qual
o poeta genovês sugere ao pintor, como bons temas para
pintura, quatro episódios da vida de Alexandre o Grande
relacionados com mulheres, entre os quais este de Alexandre
e Taís.

Luiz Marques
01/02/2010

Bibliografia
1993 – A. Emiliani (ed.), G. Feigenbaum, Ludovico Carracci.
Bolonha, 1993, p. 83.

Artista

CARRACCI, Ludovico

Data

1592c.

Local

Bolonha, Palazzo Francia

Medidas

120 x 140 cm

Técnica

Afresco transferido sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

254.6 - Alexandre e Taís

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *