Caipira picando fumo

O quadro “Caipira picando fumo”, o mais conhecido realizado pelo pintor Almeida Júnior, apresenta um homem de tez morena, cabelos negros, pés e mãos grandes, vestido de maneira muito simples. Sentado à porta de sua casa de pau-a-pique, sob um sol intenso, ele segura uma enorme faca e prepara um cigarro de palha.

A Pinacoteca do Estado de São Paulo possui além do quadro um estudo da mesma obra, de dimensões menores, no qual a visão do personagem é mais aproximada e a gama cromática um pouco diversa.

O alheamento do personagem, distraído em sua tarefa, foi destacado por Rodrigo Naves:

“Absorto, suas feições não revelam a tensão de quem necessita alcançar um objetivo preciso. Basta se deixar levar pelos movimentos conhecidos das mãos. O alheamento reduz sua presença física e torna-o menos suscetível ao calor, em proveito de um momento de intimidade,de quem se vê entregue ao ritmo errante das divagações. Ao fundo, a porta entreaberta e a sombra do interior da habitação reforçam a atitude ensimesmada do caipira, como se o abrigo físico da casa ecoasse a proteção evocada pelo recolhimento psicológico, numa quase figuração do que costumamos chamar ´interioridade´”.

Devemos lembrar que em 1893, data da realização do quadro, a República fora recém proclamada e a escravidão abolida há pouco tempo. Ocorria então a introdução da mão de obra de imigrantes europeus. Como observa Maria Stella Bresciani: “o imigrante europeu cumpre nos projetos republicanos a função de referência para a elaboração da imagem idealizada do homem moralizado, trabalhador formado, preenchendo assim a dupla imagem do homem enquanto trabalhador e cidadão”.

Os antigos escravos e seus descendentes encontravam-se marginalizados, exercendo, nas cidades, atividades como a de vendedores ambulantes, como pode ser visto em fotografias de Marc Ferrez. O caipira, como este representado no quadro, por outro lado, trabalhava na agricultura de subsistência e provinha seu próprio sustento, estando à margem da lavoura do grande latifúndio.

(continua no texto que acompanha a imagem 2)

Artista

ALMEIDA Jr., José Ferraz de

Data

1893

Local

São Paulo, Pinacoteca do Estado

Medidas

202 x 141 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1210Cai - O Caipira; 1512 - O Camponês e sua família; 1518 - A Propriedade Rural e sua Instalações (O Engenho, o Estábulo, etc.); 1520 - O Repouso e os Divertimentos do Camponês

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *