Caritas ou Acca Larenzia

“A escultura era uma das que coroava a célebre Fonte Gaia de Siena, obra-prima de Jacopo della Quercia (Siena, 1374?-1438), considerado o mais importante escultor não-florentino do século XV.

É problemática a identificação da escultura no contexto do complexo programa iconográfico da fonte. Com efeito, se é imediata sua identificação com uma virtude teologal, a Caritas ou Amor Dei, o programa da fonte, ao articular temas ligados ao cristianismo e às origens míticas de Roma, admite a possibilidade de identificá-la com Acca Larentia, a nutriz de Rômulo e Remo, conforme se lê em Tito Lívio, I,4:

“”Sobrevive a fábula que, tendo as águas [do Tibre] refluído, deixando no seco o cesto no qual os meninos [Rômulo e Remo] foram depositados, uma loba das colinas circundantes, sedenta, ouviu o choro dos bebês; e abaixou-lhes as mamas com tanta mansidão que o guardião dos rebanhos régios (de nome Fáustulo, como é fama) encontrou-a em ato de lambê-los. Diz-se que foram por ele educados nos estábulos, confiados à sua esposa Larentia. Dizem alguns que esta Larenzia fosse chamada loba por se deitar com os pastores, de onde a origem da lenda extraordinária””.

Luiz Marques
16/02/2010

Bibliografia:
1991 – J. Beck, Jacopo della Quercia, New York, Columbia University, 2 volumes, vol II, p. 244″

Artista

QUERCIA, Jacopo della

Data

1414/ 1419

Local

Siena, Palazzo Pubblico

Medidas

162 cm

Técnica

Mármore

Suporte

Escultura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

301.1.4 - Fáustulo e (Acca) Larenzia;
746TeoC - Caridade (Caritas, Amor Dei)

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *