Cristo como a verdadeira luz

A gravura mostra à direita diversos monges, teólogos e membros do alto clero caminhando às cegas e em vias de se precipitar em um abismo, enquanto Cristo mostra diretamente aos homens simples a chama de um candelabro, na base do qual se encontram os símbolos dos Evangelistas.

A luz como símbolo de Cristo remete ao início do Evangelho segundo João.

Luiz Marques
31/07/2010

Bibliografia
2002 – P. Griener, “Holbein à la croisée des religions”. In, De la puissance de l`image. Les artistes du Nord face à la Réforme, Cycle de conférences du Musée du Louvre, 1997, pp. 101-134

Artista

HOLBEIN, Hans, o Jovem

Data

1526c.

Local

Basileia, Kupferstichkabinett, Öffentliche Sammlung

Medidas

84 x 277 mm

Técnica

Xilogravura

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

820 - A Igreja, os Cismas e a Reforma; 820.10 - A propaganda anti-católica; 716 - Os Quatro Evangelistas

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *