Crucificação entre a Virgem e S. João Evangelista

Foram salientadas as relações entre este tipo do Cristo delgado e a pregação de Savonarola, tendente a intensificar a identificação dos devotos com os sofrimentos infligidos a Cristo. No Trattato dell`amore di Jesu Christo de 1492, Savonarola elogia o tipo delgado do Cristo: “di nobile complessione, et tenera et delicata et molto sensibile”, de tal modo que “ogni minima pontura era a lui molto dolorosa” (cada mínima punção era-lhe muito dolorosa).

A difusão desse tipo nos anos 1490 e inícios do século sucessivo, em especial no Crucifixo de S. Spirito de Michelangelo e na obra de um artista piagnone (carola) como Fra` Bartolomeo, deve-se verificar, portanto, não apenas em virtude do impacto da obra de Michelangelo, mas também através da duradoura influência de Savonarola, mesmo após sua morte em 1498. Dentre as diversas obras que comungam do mesmo espírito e que recordam de perto o Crucifixo de M., parece primar esta preciosa Crucificação entre a Virgem e o S. João Evangelista na coleção Martin Peretz, em Cambridge (Mass.), datada por E. Fahy, in Padovani [1996:n.17a,86] de 1500c.

Luiz Marques
05/05/2010

Artista

BARTOLOMEO, Fra

Data

1500c.

Local

Cambridge (Mass.) coleção Martin Peretz

Medidas

18,4 x 12,8 cm

Técnica

Óleo sobre madeira

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

30C610 - Crucificação e Imagens do Gólgota

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *