Crucifixo

Os biógrafos de Michelangelo – Giorgio Vasari (1550 e 1568) e Ascanio Condivi (1553) – mencionam apenas um Crucifixo de madeira executado por Michelangelo em sua juventude.

Mas é verossímil que o artista tenha executado então outros Crucifixos, a exemplo de tantos escultores de seu ambiente e de sua tradição. O Crucifixo de tília é um gênero de escultura que deita raízes na cultura figurativa toscana do século XIV, em particular em Giovanni Pisano.

No século XV, essa tradição mantém-se viva e, não por acaso, é confrontando seus Crucifixos de madeira que Donatello e Brunelleschi exercitam-se na emulação. Assim, a atribuição a Michelangelo, em 2004, deste outro Crucifixo, hoje de propriedade do Estado italiano, apenas confirma a suposição de que Michelangelo esculpiu mais de um Crucifixo de madeira entre 1493 e 1495c.

Trata-se de um Crucifixo outrora de propriedade do antiquário Giancarlo Gallino, em Turim. Após o Crucifixo de Santo Spirito, este é o único cuja atribuição, proposta por Gentilini [2004] foi majoritariamente acolhida pelos estudiosos, fato bem compreensível dadas sua excepcional qualidade e as similaridades anatômicas de seu torso com os da Centauromaquia, além da impressionante semelhança tipológica entre o rosto do Crucificado e do Cristo da Pietà Vaticana.

Outros Crucifixos foram atribuídos a Michelangelo jovem, tal como um Crucifixo na igreja de San Rocco in Massa, atribuído a Michelangelo por Parronchi. Trata-se de atribuições árduas justamente porque diversos escultores florentinos nesses anos são exímios escultores em madeira e mesmo o Crucifixo de Santo Spirito foi alternativamente atribuído, por Parronchi [1968:I,49], [1969:32] e [1968/81:III,39] e Middeldorf [1978:185] a Taddeo Curradi ou ao círculo de Baccio da Montelupo.

No catálogo da exposição de 2004 no Museo Horne, consagrada a este Crucifixo de propriedade Giancarlo Gallino, Gentilini justapõe uma série de Crucifixos de madeira florentinos, alguns deles de altíssima qualidade.

Luiz Marques
12/01/2011

Bibliografia
2004 – G. Gentilini (org.), Proposta per Michelangelo giovane. Un Crocifisso in legno di tilio. Catálogo da exposição, Florença, Museo Horne.

Artista

Michelangelo Buonarroti (atribuído a)

Data

1493/ 1495c.

Local

desconhecido

Medidas

41,3 x 39,7 cm

Técnica

madeira de tília

Suporte

Escultura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

608 - Crucifixos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *