Frutas

Agostinho da Motta foi aluno do pintor Manoel de Araújo Porto-Alegre na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro e tornou-se professor da instituição a partir de 1860. Primeiro paisagista brasileiro a receber o Prêmio de Viagem da Academia, estudou em Roma com o francês Jean-Achille Benouville (1815 – 1891). O pintor se destacou no gênero de naturezas mortas, pela grande qualidade de sua produção. Como nota Luciano Migliaccio, Motta evoca em suas telas tanto obras realizadas por artistas viajantes quanto a ilustração científica, preocupando-se com os detalhes e a precisão na representação. Procurou escolher frutas produzidas no clima brasileiro, como jacas e carambolas, que geralmente apresentava cortadas, explorando a exuberância de cores, as texturas e contornos de seu interior e também a sugestão de sabores e odores. Em termos de composição, seus quadros possuem afinidades com obras do pintor holandês Albert Eckhout (ca. 1612- ca. 1665).

Segundo critérios estabelecidos na Real Academia Francesa de Pintura e Escultura, criada no século XVII, a paisagem e a natureza morta eram considerados gêneros menores, critério utilizado também pela Academia Imperial de Belas Artes, no Rio de Janeiro, até o fim do século XIX. Na representação fiel das flores e fruto brasileiros podemos destacar ainda os instigantes trabalhos de José dos Reis Carvalho (1800-1872), pintor contemporâneo a Agostinho da Motta, e de Estevão Silva (ca 1844-1891), seu aluno, após a década de 1880.

Maria Antonia Couto da Silva
25/03/2010

Bibliografia

MIGLIACCIO, Luciano. “A iconografia nacional na Coleção Brasiliana”. In Coleção Brasiliana Fundação Estudar. São Paulo: Via Impressa Edições de Arte,2006, p. 71.

Artista

MOTTA, Agostinho da

Data

1873

Local

São Paulo, Coleção Brasiliana

Medidas

53,8 x 67 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Natureza Paisagem e Arcádia

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1624 - Natureza Morta

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *