Guerreiro Negro

O Guerreiro Negro de Albert Eckhout (1610-1666) ergue-se imponente no centro do quadro, com semblante determinado e sério. Seus cabelos são fartos e encaracolados na altura das orelhas. Suas armas, enfim, mostram que ele não está, obviamente, retratado como um escravo.

Na mão direita, o guerreiro segura uma lança, enquanto a mão esquerda apóia-se na cintura, próxima à espada de Akan, grupo étnico e lingüístico da África Ocidental das regiões de Gana e Costa do Marfim (possivelmente a origem étnica desse homem), embainhada por uma pele de arraia polida e ornamentada por uma mecha de pêlos de origem animal (juba de leão ou pêlos de vaca).

Prendendo-a, temos uma grande concha salmão, aumentando a riqueza ornamental do conjunto. Por sua vez, o tecido que recobre a genitália do negro, formando uma tanga, possui estampas quadriculadas. A mesma mão esquerda segura cinco lanças, também conhecidas como azagaias, cujas extremidades diferenciam-se de acordo com a finalidade delas.

Compondo o ambiente, há uma enorme presa de elefante no canto direito da tela, provavelmente remetendo às riquezas comercializadas pelos europeus em sistemas de escambo com os povos africanos. Pode-se tratar de uma referência à Costa do Marfim.

Além disso, o chão é forrado por conchas que remetem ao oceano e à proximidade com a praia. No canto direito da composição, uma tamareira, uma das mais importantes palmeiras da África. No chão, uma salsa-da-praia com flores rosas se estende por toda a parte inferior da tela. O céu apresenta-se claro, em forte contraste com a pele negra do retratado, destacando-o da paisagem.

Richard Santiago Costa
11/04/2011

Bibliografia
1990 – C. do P. Valladares, L. E. de Mello Filho. Albert Eckhout – A presença da Holanda no Brasil, século XVII. Rio de Janeiro: Edições Alumbramento.
2002 – E. van den Boogaart. “A População do Brasil Holandês retratada por Albert Eckhout, 1641-1643”. In ECKHOUT volta ao Brasil 1644-2002. Nationalmuseet, Copenhagen, Denmark.
2002 – P. Mason. “Oito Grandes Quadros com Pessoas das Índias Orientais e Ocidentais. A Montagem Maravilhosa de Albert Eckhout”. In ECKHOUT volta ao Brasil 1644-2002. Nationalmuseet, Copenhagen, Denmark.

Artista

ECKHOUT, Albert

Data

1641

Local

Copenhagen, Museu Nacional da Dinamarca

Medidas

264 x 162 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Ciência Ilustração científica e Etnografia

Período

SÉCULO XVII

Index Iconografico

1210 - Representações Etnográficas; 1210Ind - Indígenas e outras etnias americanas

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *