Hércules e Anteus

Registro inventarial: inv. 280 B

Hércules, com a pele do leão de Nemeia (excepcional, o
relevo da cabeça do leão), suspende o gigante Anteus em um
abraço que o sufoca e quebra sua espinha. A base é
sustentada por quatro tartarugas.

Trata-se de uma encomenda de Lorenzo de´ Medici, que muito
apreciava Antonio Pollaiuolo e o considerava: “il principale
Maestro della città”. A obra é arrolada no inventário
post mortem da coleção de Lorenzo, realizado em 1492:

Stanza di Giuliano: uno Erchole che scoppia Anteo di
bronzo tutto

“Sala (ou quarto) de Giuliano: um Hércules que arrebenta
Anteus, inteiramente de bonze”

A composição retoma a da pintura realizada para Piero il
Gottoso, por volta de 1460, no contexto de uma série de três
Trabalhos de Hércules, para a Sala Grande do Palazzo di Via
Larga. As três pinturas foram perdidas, após serem
requisitadas pela Signoria em 1495, mas duas delas –
Hércules e Anteus* e Hércules e a Hidra de Lerna* – foram
replicadas tardiamente por Pollaiuolo em dois quadrinhos
conservados nos Uffizi.

Pollaiuolo não imita um modelo antigo, como, por exemplo, o
relevo de um sarcófago conservado na corte do Palazzo Pitti,
mas deriva sua composição do Hércules e Anteus que se
encontra no batente da Porta della Mandorla da S. Maria del
Fiore, a Catedral de Florença, um relevo anônimo de 1410c.,
por vezes atribuído a Nanni di Banco.

Por seu caráter privado, é verossímil que o bronzetto
de Pollaiuolo aluda a uma referência literária precisa, o
Hércules de Lisipo, “grande deus em pequeno bronze” (exiguo
magnus in aere deus), cuja trajetória, da coleção de
Alexandre Magno à casa romana de Novius Vindex, é narrada no
epigrama IX,43 de Marcial, assim como sua doação pelo
artista a Alexandre o é nas Silvae (IV, 6, 32-109) de
Estácio, poema que, recordemos, viriar a ser em breve (1480)
objeto do curso inaugural de Poliziano no Studio florentino.

Mas se trata de uma referência literária e Pollaiuolo não se
interessa ainda, aparentemente, em se medir com um modelo
escultórico antigo.

Luiz Marques
10/01/2011

Bibliografia:
1972 – L.D. Ettlinger, “Hercules Florentinus”. Mitteilungen
des Kunsthistorischen Institutes in Florenz, XVI, p. 134.
1978 – L.D. Ettlinger, Antonio and Piero Pollaiuolo,
cat. 18, p. 147
2001 – B. Paolozzi Strozzi, in M. G. Vaccari, Pollaiolo e
Verrocchio? op. cit. ( 2001), pp. 58-63.

Artista

POLLAIUOLO ou POLLAIOLO, Antonio

Data

1478c.

Local

Florença, Museo Nazionale del Bargello

Medidas

46 cm (com a base)

Técnica

Bronze

Suporte

Escultura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

70 - Hércules e seu ciclo; 70F - Hércules mata Anteus e Caco

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *