Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro

Nessa gravura vemos o edifício da Santa Casa de Misericórdia, inaugurado em 1852 e fotografado por Victor Frond seis anos depois. O ângulo escolhido permitiu ao fotógrafo registrar o percurso desde a Igreja de Santa Luzia, situada à esquerda, até o casarão, à direita, provavelmente anexo da Casa do Trem, onde atualmente encontra-se instalado o Museu Histórico. Em segundo plano, à esquerda, vemos o Morro do Castelo. Sobre a Igreja de Santa Luzia, vemos a Igreja de São Sebastião (construída a partir de 1567); sobre a Santa Casa de Misericórdia, vemos o Colégio dos Jesuítas e a torre de sua Igreja. Frond registrou um conjunto arquitetônico representativo do ponto de vista histórico e social.

Segundo Clarival Valladares, o projeto foi iniciado em 1838, quando o provedor José Clemente Pereira solicitou do engenheiro-arquiteto José Domingos Monteiro os primeiros estudos. Ele já era autor de importantes construções no Rio de Janeiro. No projeto original o zimbório da capela do Santíssimo Sacramento destacava-se como frontispício principal do hospital. Após críticas ao projeto, foi construído o corpo principal do edifício, segundo desenho do engenheiro José Maria Jacinto Ribeiro, que modificou a planta primitiva, acrescentando a série de colunas e a grande portada construída em granito. O tímpano apresenta um relevo do escultor Luis Giudice, representando a Caridade. O zimbório, que corresponde à cobertura da capela e pertence ao pavilhão mais antigo, é obra de Joaquim Cândido Guillobel. Esses engenheiros foram responsáveis também pela construção do Hospital D. Pedro II*, também fotografado por Frond para o livro Brasil Pitoresco. A gravura foi realizada na Maison Lemercier, em Paris, e devemos notar na imagem o equilíbrio entre a natureza e a cidade e a qualidade técnica do gravador, demonstrada na suavidade do claro-escuro.

Maria Antonia Couto da Silva
03/02/2011

Bibliografia:
1978 – Valladares, Clarival do Prado. Rio Neoclássico. Rio de Janeiro : Bloch.
1980 – Ribeyrolles, Charles. Brasil Pitoresco. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, [1859].

Artista

FROND, V. (fotografia); JACOTTET (litografia)f.

Data

1858/1861

Local

Brasil, várias coleções.

Medidas

desconhecidas

Técnica

Litografia

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1300 - A Cidade; 1350 - A Vida Urbana (A Via e os Espaços Públicos); 1603 - Paisagem urbana

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *