Melancolia

Também conhecida pelo nome de Constance Marie Blondelu, seu
nome de solteira, Charpentier (1767-1849) é uma pintora
parisiense que se forma nos ateliês de vários artistas, dois
dos quais dentre os maiores de sua época: Jacques-Louis
David e Francois Gerard. Grande parte do que se conhece de
sua vida está consignado nos dicionários biográficos de
Gabet e de Bellier-Auvray. Em 1788 ela recebe um Prix
d´Encouragement e expõe dez vezes nos Salons a partir de
1795, recebendo em 1819 do Musée Royal uma medalha de ouro.

Embora Charpentier seja então reputada por suas cenas de
gênero e seus retratos – recorde-se, por exemplo, seu
provável retrato de Mademoiselle Charlotte du Val d´Oignes
do Metropolitan Museum de New York, atribuído até 1951 a
David – sua única tela de fato bem conhecida, exposta no
Salon de 1801 (n. 58), é “Melancolia”. Ela é assinada C. M.
Blondelu f(emme) Charpentier”.

A crítica do Salon de 1801 é unânime em considerá-la uma
nova inflexão na arte de David, acrescentando, como nota
Marie-Claude Chaudonneret, “o senso da anedota e da emoção
ao ideal de beleza de Johann Joachim Winckelmann”.

E a estudiosa prossegue: “A figura central feminina,
congelada como uma escultura tombal de Antonio Canova, é
situada em uma paisagem simbólica (a nascente e o
salgueiro representando nostalgia e lágrimas), sendo ela
própria uma personificação da eterna tristeza”.

Rosemblum sugere que a figura de Camille de David no
primeiro plano do “Juramento dos Horácios” pode ter
inspirado a figura desta “Melancolia”. Há um desenho muito
próximo dessa composição, com variantes menores, conservado
em uma coleção privada parisiense.

A obra foi adquirida pelo Estado.

Luiz Marques
13/10/2011

Bibliografia:
1951 – C. Sterling, A Fine “David” Reattributed. The
Metropolitan Museum of Art Bulletin, 9, 5, pp. 121-132.
1976 – A. Sutherland Harris, L. Nochlin, Femmes peintres
1550-1950. Catálogo da exposição. Los Angeles County Museum
of Art, p. 207.
1984 – R. Rosenblum, H. W. Janson, 19th Century Art. New
York: Abrams.
1996 – M.-C. Chaudonneret, Constance Marie Charpentier. Tne
Grove Dictionary of Art, ad vocem.

Artista

CHARPENTIER, Constance Marie

Data

1801

Local

Amiens, Musée de Picardie

Medidas

130 x 165 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Alegorias e Temas Artísticos Morais e Psicológicos

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1100 - Alegorias Intelectuais e Morais; 1100Mel - A
Melancolia

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *