Monumento a José de Alencar, Parte 2

Rodolfo Bernardelli comenta o seu projeto para o “Monumento a José de Alencar” com o jornalista Ferreira de Araújo, um dos integrantes da Comissão:

“A estatua está sentada em acto de meditação. Será de bronze florentino, a base da estatua será redonda tendo quatro inscrições douradas sobre mármore e ornamentos de frutos e folhagens de nosso paiz. Essa base circular pousará sobre uma outra octogonal de mármore [ilegível] onde haverá 4 baixos relevos que poderão apresentar assuntos tirados do Guarany, Iracema, Mãe e Tronco do Ipê. Haverá mais espaço de (ilegível) entre quatro medalhões em baixo-relevo representando Pery, Ceci, Iracema e Martin [ilegível] acabando por dois grandes degraus.
A estatua os baixos relevos as medalhas e ornamentos são de bronze e a architetura do monumento será de mármore de diferentes nuanças.”

Como nota Suely Weisz há uma grande diferença na postura da figura da maquete aquela apresentada no resultado final. Na maquete o personagem é representado cabisbaixo “dá a impressão de estar em um momento de pausa da leitura, descansando ou refletindo, mas mantendo o livro entreaberto marcado por um dedo. A cena nos parece mais expressiva, intimista e verdadeira que a da versão final.”

Para a autora esta versão não seria aceita pela comissão e pelo público, acostumado com o gosto acadêmico. Ela apresenta como exemplo o artigo intitulado “Estátuas e Monstrengos” da revista ´O Malho”, que coloca o monumento entre os monstrengos da cidade, com destaque para “o homem que engraxa as botinas ali em frente ao Hotel dos Estrangeiros”.

Maria do Carmo Couto da Silva
03/08/2010

Bibliografia:
Maria do Carmo Couto da Silva
27/10/2010

Bibliografia:
1897 – José de Alencar. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 02 maio 1897, p.1.
1897 – José de Alencar. O Paiz, Rio de Janeiro, 02 maio 1897, p.1.
1897c. – R. Bernardelli. [Minuta de carta a Ferreira de Araújo]. Documento do arquivo histórico do Museu Nacional de Belas Artes, pasta 27, cód.1, n.5.
1996 – S. G. de Weisz. Estatuária e Ideologia: monumentos comemorativos de Rodolpho Bernardelli no Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em História da Arte) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, pp. 111-115.

(continua no texto que acompanha a imagem 3)

Artista

BERNARDELLI, Rodolfo

Data

1897

Local

Rio de Janeiro, Praça José de Alencar

Medidas

não fornecidas

Técnica

Bronze

Suporte

Escultura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1118 - Poetas e Literatos; Literatura Medieval Moderna e Contemporânea (1000; 508A - Monumentos cívicos à glória de uma personagem

Autor

Maria do Carmo Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *