Nu visto de costas. Estudo para o grupo dos Banhistas do cartão da Batalha de Cascina

Registro inventarial: 73 Fr

Segundo Wilde [1932:41], este célebre Nu visto de costas, uma das mais espetaculares exibições da musculatura dorsal de um corpo humano extremamente tensionada, seria um estudo a partir de um sarcófago tardo-romano representando os Trabalhos de Hércules de tipo lateranense.

Para Wilde, como para Hartt [1971:n.3], ele foi reempregado em uma das figuras do grupo dos banhistas dos Uffizi, inv. 613E recto*.

Em outubro de 1528, Michelangelo dobrou o fólio em quatro e escreveu em seu verso notações de despesas cotidianas, o que bem sugere, como observou Hirst [1988/1993:23], a pouca conta em que tinha a conservação de seus desenhos, mesmo os mais elaborados.

Luiz Marques
30/01/2011

Bibliografia:
1932 – J. Wilde, “Eine Studie Michelangelos nach der Antike”. Mitteilunges de kunsthistorischen Institut in Florenz, IV, pp. 41-64.
1943 – C. de Tolnay, Michelangelo. Volume I: The Youth of Michelangelo, Princeton Univ. Press, 1969, pp. 29-30, 209-215.
1962 – P. Barocchi, Michelangelo e la sua scuola. I disegni di Casa Buonarroti e degli Uffizi. 2º vol. Florença, pp. 12-13.
1975 – C. de Tolnay, Corpus dei Disegni di Michelangelo. 4 volumes. Novara, 1975-1980, vol. I, n. 49.
1985 – A. Cecchi, A. Natali, L. Berti, Michelangelo. I disegni di Casa Buonarroti. Catálogo coordenado por L. Berti. Florença, p. 30
1986 – M. Hirst, “I disegni di Michelangelo per la ´Battaglia di Cascina´ (c. 1504)”. Tecnica e Stile: Esempi di pittura murale del Rinascimento Italiano. ed. por E. Borsook e F. Superbi Gioffredi. The Harvard University Center for Italian Renaissance Studies at Villa I Tatti, 9. Milão: Amilcare Pizzi, pp. 43-49.

Artista

Michelangelo Buonarroti

Data

1504

Local

Florença, Casa Buonarroti

Medidas

409 x 285 mm

Técnica

Pena

Suporte

Pintura

Tema

História Medieval Moderna e Contemporânea

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

866 - História militar na Europa após a Antiguidade;
866.1364 - Batalha de Cascina

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *