O Sacrifício de Isaac (Il Sacrificio di Isacco)

Em seu I Comentarii (1447c.), Lorenzo Ghiberti (1378-
1455) reserva uma circunstanciada narrativa ao famoso
concurso de 1401 lançado pelos “governadores do templo de S.
João Batista” para determinar a quem devia caber a encomenda
dos relevos brônzeos da segunda porta do Batistério. Posto
que Ghiberti, como se sabe, dele saiu vencedor, seu relato,
todo voltado à auto-glorificação, deve ser lido com a devida
cautela, mormente nas partes contraditas por Antonio Manetti
(1480c.), biógrafo de Filippo Brunelleschi. No texto de
Ghiberti, lê-se:

“A prova tinha um ano de duração e a quem a vencesse seria
dada a vitória. Foram estes os concorrentes: Filippo di Ser
Brunelleschi, Simone da Colle, Niccolò d´Arezzo, Jacopo
della Quercia de Siena, Francesco di Valdombrina, Niccolò
Lamberti. Fomos seis [sic] a fazer a prova, que era uma
desmonstração de grande parte da arte da estatuária. Foi-me
concedida a palma da vitória por todos os peritos e por
todos os que comigo se mediram. Universalmente, foi-me
concedida a glória sem nenhuma exceção. A todos pareceu que
eu havia então ultrapassado os demais, sem nenhuma exceção,
com grandíssimo conselho e exame de homens doutos. Os Operai
[do Batistério] quiseram seus pareceres por escrito. Foram
eles homens muito peritos, entre pintores e escultores, de
ouro, prata e mármore. Os juízes foram 34, de Florença e das
cidades circundantes. Por todos foi dado em meu favor o
veredito da vitória”.

Embora a versão de Antonio Manetti (1423-1497) em sua
biografia de Brunelleschi seja divergente (veja-se o texto
referente à imagem do Sacrifício de Isaac de Brunelleschi),
já que para ele os juízes concederam o primeiro lugar ex
aequo a Ghiberti e a Brunelleschi, em uma coisa Manetti
parece entrever a superlativa elegância do momento mais
“clássico” da obra, a do torso de Isaac, que ele iguala ao
de uma estátua de Policleto:

“E chegou enfim o momento do confronto e do juízo. O juri
[Operai ed Ufficiali] aconselhou-se justamente com as
pessoas indicadas por Ghiberti, que eram de fato as que mais
entendiam (e talvez não houvesse outras) e que haviam
acompanhado de perto a obra de Lorenzo. E não tendo nenhum
deles visto a de Filippo, acreditavam que, não Filippo, mas
nem mesmo Policleto pudesse fazê-la melhor”.

Nenhuma escultura monumental romana foi identificada como
modelo deste admirável torso de Ghiberti, mas sua comparação
por Manetti com uma obra de Policleto é típica dos anos em
torno de 1480, anos de rápida emergência dos grandes modelos
escultóricos romanos que serviriam doravante de horizonte de
perfeição a serem emulados pelos jovens artistas da geração
de Michelangelo.

O tema do Sacrifício de Isaac (Gênesis, 22), considerado uma
prefiguração alegórica do sacrifício de Cristo, era
recorrente na iconografia cristã desde o sarcófago de Junius
Bassus no século IV. Mas é difícil compreender porque se
escolhe então por modelo uma cena do Antigo Testamento,
quando a nova porta representará 20 cenas da Vida de Cristo.
Na Vida de Lorenzo Ghiberti, Vasari procura explicar tal
escolha pela variedade de aspectos que a representação
encerra:

“E elegeram a história de Abraão sacrificando Isaac, seu
filho, na qual os referidos mestres deviam mostrar as
dificuldades da arte, por ser história na qual se
representam paisagens, nus, drapeados e animais, e podiam
fazer as primeiras figuras em relevo, as segundas em meio-
relevo e as terceiras em baixo-relevo”.

Nem Brunelleschi, nem Ghiberti valem-se, contudo, de um
claro decrescendo de relevos, concebidos, ambos, quase como
esculturas em três dimensões.

Luiz Marques
16/01/2012

Bibliografia:
1447c. – L. Ghiberti, I Commentarii. Edição aos cuidados de
L. Bartoli. Florença, Giunti, 1998, p. 93.
1550 e 1568 – G. Vasari, Vita di Lorenzo Ghiberti Scultore.
Edição aos cuidados de L. Grassi, Novara, p. 175
1970 – R. Krautheimer, Lorenzo Ghiberti, Princeton, 2
volumes, vol. 1, pp. 31-49.

Artista

GHIBERTI, Lorenzo

Data

1401

Local

Florença, Museo Nazionale del Bargello

Medidas

45 x 38 cm

Técnica

Bronze

Suporte

Escultura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

516.26 - O Sacrifício de Isaac

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *