Reunião num parque

Registro inventarial: inv. n. 52

Assinada por Jean-Baptiste Pater (1695-1736), a obra mostra a reunião festiva de jovens elegantes que se divertem indolentemente junto ao muro de um parque. Figuras do gênero feminino predominam na composição, além de exibir roupagens mais vistosas, com dominância de rosas, amarelos e laranjas “adocicados”, típicos da pintura deste período.

A cena se estrutura arquitetonicamente pelo imponente muro à esquerda e pelo pedestal que sustenta um vaso, e que serve de centro de convergência para toda a cena. As nuvens brancas e densas do lado direito da pintura contrabalançam a composição que tem sua cena principal deslocada para a esquerda. A jovem de rosa e branco que podemos chamar aqui de “personagem principal” parece ter atraído a luz somente para si, mas na verdade, seu vestido da mais nobre seda reflete a luz.

Partindo da personagem principal irradiam-se corpos em inclinação, alguns quase em queda, um apoiado no outro, dando uma continuidade de movimento, com muita leveza, graça e frivolidade. No bloco central de personagens há uma ligação entre os corpos que não nos permitem olhar para cada figura separadamente, mas há outros pequenos grupos coadjuvantes que se espalham pelo parque fazendo contraponto à cena principal.

A obra chegou ao MASP no dia 19 de março de 1958, adquirida da galeria Wildenstein em Nova Iorque. Segundo a documentação do museu, teria integrado a coleção de Frederico II da Prússia (em sua coleção havia várias pinturas de Pater, Watteau e Lancret). Mais tarde, fez parte da galeria do Neues Palais de Potsdam e, antes de chegar à galeria Wildenstein, teria pertencido às coleções de Guilherme II, imperador da Alemanha.

De acordo com os mesmos registros e cartas trocadas entre Pietro Maria Bardi e outros curadores de museus europeus e americanos conservados no acervo do MASP, a obra foi considerada um pendant de L´amour em plein air também de Pater, que na época das correspondências fazia parte da coleção J. R. Thompson Collection de Nova Iorque.

Em uma carta a Bardi de 10 de março de 1981, a curadora do Kenwood House (The Iveagh Bequest) de Londres informa que seu museu possui um par de cenas intituladas Fête Champêtre de Pater que seriam variações de “Reunião num Parque” do MASP.

Ana Flora Murano
03/04/2011

Bibliografia
1987 – E. Camesasca, Da Raffaello a Goya… da Van Gogh a Picasso. 50 Dipinti dal Museo de Arte di San Paolo del Brasile. Milão: Mazzotta, p. 132
1991 – N. Aguilar, Pintura francesa da origem à atualidade na coleção do MASP. São Paulo, p. 33
1998 – L. Migliaccio, in L. Marques, Catálogo do Museu de Arte de São Paulo. Vol. II: Arte francesa e Escola de Paris, São Paulo: Prêmio Editorial, p. 37

Artista

PATER, Jean-Baptiste

Data

1720/ 1730c.

Local

São Paulo, Museu de Arte de São Paulo

Medidas

65 x 81 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Natureza Paisagem e Arcádia

Período

SÉCULO XVIII

Index Iconografico

1378 - O Pic-nic aristocrático e a fête galante; 1601 - Paisagem com arquiteturas e figuras; 1602 - Arcádia: temas pastoris, campestres e idílicos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *