Santíssima Trindade

O título proposto, sem dúvida uma simplificação do complexo problema teológico da Trindade, que volta a agitar a Igreja em meados do século XVIII, sobretudo através do affaire bávaro de Crescência de Kaufbeuren.

Sabemos que sobre o problema da personificação do Espírito Santo, Benedito XIV acabara de pontificar, restaurando os parâmetros aceitáveis da iconografia da Santíssima Trindade, em sua carta de 1745 ao Bispo de Augsburgo, intitulada “Sollicitudini Nostrae” (par. 36).

Por outro lado, segundo Louis Réau (1957), São Francisco de Sales (1567-1622) em seus Entrétiens Spirituels escreve:

Marie, Jésus et Joseph, c´est une Trinité, en terre qui représente en quelque façon la Sainte Trinité

A metáfora parece ter gozado de excelente aceitação no programa doutrinário do século XVII.

A presente iconografia representa um compromisso entre o que Réau chama a iconografia da Dupla Trindade (disposta como um eixo vertical celeste, que se encontra, na figura do Cristo com um eixo horizontal, terrestre) e a iconografia da Sagrada Família Ampliada, isto é, com a presença suplementar de Sant´Ana ou Elisabete, com São João Batista menino e outros eventuais santos.

A atribuição a Agostino Masucci (1691-1768) é de Erich Schleier (Comunicação oral fevereiro de 1990). Dada a austeridade extrema da composição, estamos seguramente diante de uma obra tarda do autor.

Saltam aos olhos aqui o aprumo da composição, calibrada numa simples oposição axial dos registros cênicos, o colorido delicadíssimo, seu modelado da mais pura faience, que fará a excelência do Neoclassicismo iminente.

É provável que venha à lembrança, à vista do grupo celeste, o aposto de Agostino: “gentilissimo nelle idee degli Angioli”, com que o qualificariam, mais tarde, Luigi Lanzi e Melchior Missirini. A elegância discreta, o à propos de um detalhe como o da sombra tênue que se projeta nos livros da escadaria, bastaria para demonstrar que Masucci permanecia mestre da tradição que lhe possibilitou escrever, como protagonista, um capítulo importante na história da Accademia di San Luca.

Luiz Marques
01/12/2010

Artista

MASUCCI, Agostino

Data

1745/ 1760

Local

Rio de Janeiro, Museu Nacional de Belas Artes

Medidas

100 x 51 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XVIII

Index Iconografico

702 - A Santíssima Trindade; 606A18 - A Sagrada Família; 606A19 - Santa´Ana, a Virgem e o Menino Jesus; 602.26 - S. João Batista Menino; 712A - A Virgem com o Menino Jesus e Santos. Sacra Conversação

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *