Porto da cidade de Nazaré, Bahia

A fotografia mostra a região portuária de uma cidade do Recôncavo Baiano, onde os saveiros eram abastecidos com alimentos destinados à capital da província. O fotógrafo explorou o jogo de reflexos na água, criando uma imagem poética, estruturada por meio das linhas verticais criadas pelos mastros das embarcações. Destaca-se ainda a geometria presente nos vários edifícios da região portuária.

Camillo … Continue lendo...

Portais de Saint-Maclou em Rouen

Edmond Bacot teve formação em desenho e estudou pintura na Escola de Belas Artes de Paris, no ateliê do pintor Paul Delaroche, onde conviveu com outros futuros grandes fotógrafos como Charles Nègre e Gustave le Gray, entre outros. Ele começou a trabalhar com daguerreótipos na década de 1850.

Bacot manteve uma relação de amizade com a família de Victor Hugo, … Continue lendo...

Passagem Saint-Guillaume, Paris

Charles Marville (1816-1878) atuou como gravador e ilustrador durante a década de 1830, antes de dedicar-se à fotografia, vinte anos depois. Por volta de 1865, a Comissão dos Trabalhos Históricos, encarregada de elaborar uma história geral de Paris, encomendou a Marville a realização de 425 vistas das antigas ruas da cidade, prestes a serem destruídas dentro do plano de reurbanização … Continue lendo...

Os telhados de Notre-Dame após a restauração

Charles Marville (1816-1878) atuou como gravador e ilustrador desde a década de 1830, especializando-se em paisagens. Tornou-se fotógrafo na década de 1850, época em que se associou a Blanquart-Evrard, conhecido editor, que produzia publicações ilustradas com fotografias, e tinha o objetivo de estabelecer uma espécie de corpus da arte ocidental, destinando a Marville a tarefa de realizar o inventário da … Continue lendo...

Músico ambulante (Jouer d´orgue)

“Na fotografia, datada de 1853, Charles Nègre registrou um
músico ambulante que toca realejo para duas crianças, que o
escutam surpresas. O fotógrafo realizou vários registros
fotográficos de vendedores e músicos que trabalhavam nas
proximidades de sua residência em Paris.

O crítico Ernest Lacan, em crítica para o jornal “”La
Lumiére”” elogiou o jogo de luzes e sombras na parede … Continue lendo...

Mãe e filha

Nessa fotografia Christiano Júnior utilizou seu recurso habitual de retratar as pessoas em seu estúdio, contra uma espécie de tecido que funcionava como um plano de fundo neutro.

A fotografia difere das fotografias de afrodescendentes frequentemente feitas por Christiano Júnior no Brasil, nas quais mostra as marcas, cicatrizes e deformidades dos corpos, devidas à escravidão.

Destaca-se a indumentária da mãe, … Continue lendo...

Limpadores de chaminés caminhando (Ramoneurs en marche)

Charles Nègre realizou uma série de fotografias sobre o tema
“Ramoneurs em marche” (Limpadores de chaminés caminhando),
deliberadamente posadas, que nos informam sobre o interesse
do fotógrafo e pintor sobre a representação do movimento.

Nègre obteve a colaboração dos retratados, talvez da mesma
família, que aceitaram posar provavelmente no outono de
1851, diante do domicílio do fotógrafo, em diversas poses: … Continue lendo...

Léon Bonnat em seu ateliê

Léon Bonnat (1833-1922) é fotografado por Paul Nadar em vias de completar um retrato, gênero no qual ele se consagra nos anos 1880 mestre disputadíssimo, a ponto de dever agendar três a quatro poses por dia. Aparentemente, o modelo em que Bonnat se baseia para executar seu retrato é uma fotografia, colocada na extrema direita da composição.

Entre as pinturas … Continue lendo...

Largo do Paço

Camillo Vedani registrou uma rara vista do Largo do Paço, visto a partir da Rua Direita, que evidencia o lugar descrito por Charles Ribeyrolles como “árido, calcinante, sem um arbusto, sem uma simples cobertura”, onde apenas o chafariz oferecia alguma sombra. A questão da falta de vegetação na cidade do Rio de Janeiro foi bastante debatida nos jornais desde o … Continue lendo...

Igreja de Santa Luzia

George Leuzinger registrou nessa fotografia a Igreja de Santa Luzia, na cidade do Rio de Janeiro, construída em 1752. Durante o século XIX a paisagem local foi tema de aquarelas e pinturas de artistas viajantes como Hildebrandt e Thomas Ender. É interessante notar como nessa fotografia Leuzinger destaca a atmosfera enevoada presente no local e o contraste entre a solidez … Continue lendo...