Vitória da Samotrácia

Uma das mais célebres esculturas monumentais da Antiguidade, a Vitória da Samotrácia representa uma divindade alada, Niké, personificação da Vitória. Ela foi encontrada em 1863 na ilha de Samotrácia por Charles Champoiseau.

Trata-se de um fragmento de um monumento representando a proa de uma embarcação, comemorativo de uma vitória. Há diversas hipóteses sobre qual é o evento aqui comemorado. Em geral, tende-se a identificá-lo com a vitória da República de Rodes sobre Antíoco III o Grande, rei da Síria, na batalha naval de Sides ou de Eurímedon em 190 a.C., no âmbito da guerra entre Roma e os Selêucidas.

Segundo Smith [1996:77], este tipo de representação encontra precedentes já em alguns tetradracmas de Demétrios Poliórcetes, relativos à sua vitória sobre Ptolomeu I, em 306 a.C.

Bibliografia:
1996 – R. R. R. Smith, La Sculpture hellénistique. Londres: Thames and Hudson, pp. 77-79
2007 – M. Hamiaux, La Victoire de Samothrace. Paris: RMN
Anônimo, Victoire de Samothrace, Wikipedia

Artista

Anônimo

Data

-190a. C. circa

Local

Paris, musée du Louvre

Medidas

328 cm

Técnica

Mármore

Suporte

Escultura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

ARTE GRECO-ROMANA

Index Iconografico

257 - O Mundo Helenístico após Alexandre, 320-168 a.C.; 257Rod - Rodes; 257.190 - Batalha de Sides

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *