Ânfora do Pintor de Nessos

Registro inventarial: inv. n. 1002

Obra-prima do Pintor de Nessos, o primeiro artista ático de
figuras negras a deixar um número suficiente de vasos – por
volta de 30, a maioria de caráter funerário, designados pelo
termo protoático – permitindo reconstituir sua cronologia e
seu desenvolvimento estilístico.

No colo da ânfora, o Pintor de Nessos representa a lenda de
Hércules … Continue lendo...

Ânfora com Diônisos, Erophyllis e Briaxos

Registro inventarial: GR. 1845. 11-3.35 (Vase E 253)

Vasos com figuras vermelhas desenvolvem-se em Atenas em
torno de 530-520 a.C., em oposição à técnica muito diversa
dos vasos com figuras negras, pois enquanto estas eram
incisas, as figuras vermelhas eram pintadas, podendo por
isso ser mais detalhadas.

A presente ânfora é atribuída pelo Museu ao Pintor de
Euergides. De proveniência … Continue lendo...

Anacreonte de Teos

“Localização inventarial: inv. n. 491

Esta cópia romana de um original brônzeo atribuído a Fídias representa o poeta Anacreonte (570c. – 480? a.C.). A estátua foi dedicada ao poeta lírico por Péricles e destinava-se a figurar na Acrópole de Atenas, ao lado da de Xantipos, pai de Péricles.

Pausânias (I, 25,1) escreve a respeito:

“”Sobre a Acrópole de Atenas há … Continue lendo...

Amazonomaquia

“Registro inventarial: inv. 73.15.18

O lado A, aqui visível, desta ânfora de figuras vermelhas
representa uma Amazonomaquia, a guerra entre os habitantes
da Ática, liderados por Héracles e Teseu, contra as
Amazonas, tema frequentemente representado na arte grega do
século V, em parte por remeter à ideia de vitória de Atenas
contra os Persas e, em geral, contra os bárbaros … Continue lendo...

Amazonomaquia

“As Amazonas, povo mítico de mulheres guerreiras, localizado
alternativamente na Trácia, nas encostas do Cáucaso ou na
Anatólia, descendem de Ares (Marte) e da ninfa Harmonia.

Há mais de um contexto narrativo em que se representam seus
combates, denominados Amazonomaquias:

(1) na Ilíada (VI,224), elas são vencidas por Belerofonte;

(2) vence-as também, na Capadócia, Hércules em um de seus
trabalhos, … Continue lendo...

Alexandre Magno e Taís

Index Iconográfico 254.6 – Alexandre e Taís

O tema de Alexandre e Taís, raramente representado em
pintura, baseia-se em Diodoro Sículo (XVII, 72), Quinto
Cúrcio (5,7) e Plutarco, 38. Antes de marchar contra Dario,
fugitivo, Alexandre ofereceu um festim no palácio de Xerxes,
em Persépolis, a seus amigos macedônios, para o qual
acorreram várias cortesãs, a mais famosa das quais, … Continue lendo...

Alexandre Magno e Taís

O tema de Alexandre e Taís, raramente representado em
pintura, baseia-se na Bibliotheca historica de
Diodoro Sículo (XVII, 72), na Historiae Alexandri Magni
Macedonis
de Quinto Cúrcio Rufo (5,7) e, sobretudo, na
“Vida de Alexandre” de Plutarco, 38.

Antes de marchar contra Dario, já fugitivo, Alexandre
ofereceu um festim no palácio de Xerxes, em Persépolis, a
seus amigos macedônios, para … Continue lendo...

Ajax preparando seu suicídio

Localização inventarial: inv. n. 558

Ânfora de tipo B, com figuras negras, atribuído a Exékias,
um dos maiores poteiros e pintores de vasos de estilo ático
da segunda metade do século VI a.C. (figuras negras),
conhecido por um Corpus de aproximadamente 40 vasos, dois
dos quais ele assina como poteiro e pintor e onze, apenas
como poteiro. A obra pela … Continue lendo...

Ajax

“Como dizer o indizível?”, indaga Tecmesse, escrava e esposa de Ajax, ao Corifeu da tragédia de Sófocles, Ajax:

“Saiba de um sofrimento que vale uma morte: tomado de delírio, nosso glorioso Ajax, esta noite, cobriu-se de desonra”.

Ajax, filho de Télamon, rei de Salamina, é em Tróia o mais forte e bravio dos guerreiros gregos, após Aquiles. Com a … Continue lendo...