A dança

A dança (1866-69) foi o mais polêmico trabalho de Jean-Baptiste Carpeaux. Encomendada por um velho amigo do artista, o arquiteto Garnier, foi concebida para integrar, com outros grupos escultóricos, a decoração da Ópera de Paris.

A obra destoava completamente dos outros trabalhos, pela vivacidade e movimentação que apresentava. O artista representou mulheres nuas, que dançam em torno de figura principal masculina, um Gênio da dança, que segura um pandeiro. Aos pés das mulheres, um putto porta o símbolo da loucura.

A crítica mais conservadora viu no trabalho uma grande indecência, a começar pelo movimento da dança, que relacionou ao do can-can.

Dessa forma, essas mulheres não foram entendidas como bacantes, mas como mulheres do povo que dançam em um frenesi causado pela bebida. Seus corpos aparentavam ser “usados, moles, flácidos e pesados”.

A linguagem dessa escultura, para alguns críticos, era similar a dos freqüentadores dos bailes populares de Paris e as mulheres bêbadas do grupo escultórico, equivalentes às suas infames frequentadoras. A obra foi ameaçada de ser retirada do local, por insultar a moral pública, o que não ocorreu devido à eclosão da Guerra Franco-Prussiana.

Émile Zola escreveu sobre a obra em 1870, em resposta às notícias de sua remoção, afirmando que essa ofensa à moralidade pública não era a razão: o motivo real era que a obra representava a verdade essencial acerca do Império francês. Era uma violenta sátira à dança do mundo contemporâneo, a falsidade e à corrupção da vida moderna.

Maria do Carmo Couto da Silva
11/04/2010

Bibliografia:
1986 – A. M. Wagner Jean-Baptiste Carpeaux: sculptor of the Second Empire. New Haven: Yale University Press, 1986. pp. 242-243.

Artista

CARPEAUX, Jean-Baptiste

Data

1865/ 1869

Local

Paris, Opera Garnier

Medidas

420 x 298 x 145 cm

Técnica

Pedra

Suporte

Escultura

Tema

Alegorias e Temas Artísticos Morais e Psicológicos

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

146 - Dança e dançarinos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *