Napoleão agonizante em Santa Helena

“Napoleão agonizante (1866) de Vincenzo Vela é a representação de um homem acabado e doente, absorto nos pensamentos de um destino já remoto de potência e de glória, como nota Mario de Micheli. Sentado em uma poltrona, com a carta geográfica da Europa sobre os joelhos, percebe-se, porém, que a antiga energia já o abandonou, seu corpo é extenuado e o rosto parece expressar a sua condição.
A obra representa um novo sentido para uma nova geração de escultores italianos e Vela afirmava: “”Formamos um critério nosso para trabalhar originalmente e não nos fazermos copiadores(…)A Fortuna vos oferece na Arte um campo ainda não bastante explorado, o campo do sentimento de expressão, da verdade.””

Maria do Carmo Couto da Silva
07/04/2010

Bibliografia:

MICHELI, Mario de. La scultura dell´ Ottocento. Torino, UTET, c.1992. p.134.
CASTELLINI, Don G. Cesare Marchi. Antonio Allegri, detto il Corregio; Vincenzo Vela e Luigi Asioli. Corregio: Fratelli Palazzi Tipografi Editori, 1880. passim.

Artista

VELA, Vincenzo

Data

1866

Local

Paris, Musée d'Orsay

Medidas

145 cm

Técnica

Mármore

Suporte

Escultura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1700B1 - Retratos escultóricos contemporâneos

Autor

Maria do Carmo Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *