Retrato de Franz Liszt

Nadar retrata o “abade” Liszt (1811 – 1886) em seu último ano de vida, quando, para comemorar o jubileu de seu 75º aniversário, o compositor, que vivia entre Roma, Weimar e Budapest, faz um “tour” por Liège, Paris e Londres, cidades que lhe consagram concertos e recitais com suas composições.

Em 19 de julho, Liszt apresenta-se como virtuose pela última vez em Luxemburgo. De lá, segue para Bayreuth para assistir ao festival wagneriano, como era seu hábito desde 1872. No último dia deste mês, falece, vítima de pneumonia.

O retrato de Nadar mostra o quanto permanece intacta no perfil do ancião a energia fáustica do homem, equiparável no destino de artista-herói apenas a Victor Hugo* (1802-1885), cujos poemas haviam-no inspirado até o Écrit au bas d´un crucifix de 1884.

Em torno dos dois gravitara por meio século o mundo musical e literário da Europa romântica.

Luiz Marques
05/10/2010

Artista

NADAR, Félix (Gaspard-Félix Tournachon)

Data

1886

Local

desconhecido

Medidas

desconhecidas

Técnica

Fotografia

Suporte

Pintura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1163 - O Músico e a cena musical; 1166 - O Virtuose; 1167 - O Compositor; 1700B3 - Artistas e Autoretratos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *