Retrato provável de Benedetto Varchi

A personalidade, o perfil intelectual e o percurso profissional de Benedetto Varchi (1503-1565) são ricamente documentados, inclusive pela pequena biografia que lhe escreveu o amigo Silvano Razzi, Vita di M. Benedetto Varchi scritta dall´Abate Don Silvano Razzi, publicada na reedição de 1590 (Florença: Giunti) das Lezzioni do biografado.

Oposto aos Medici em 1527-1530, Varchi vive em exílio na maior parte dos anos 1530 em Pádua e Bolonha. Em Veneza, ter-se-ia feito retratar por Tiziano, mas o magnífico retrato conservado no Kunsthistorisches Museum de Viena é de identificação incerta.

Em 1543, Varchi é cooptado por Cosimo I no âmbito da conversão em 1540 da Accademia degli Umidi em Accademia Fiorentina, em cuja cátedra ele proferirá, inclusive como cônsul, lições sobre temas diversos, de teologia à filosofia e à língua e literatura toscanas.

Cosimo encomenda-lhe a Storia fiorentina, liberalmente focada nos espinhosos anos da última República, obra inédita até 1721, mas de grande valor analítico e documental, inclusive por se valer das informações a ele fornecidas em cartas por Giovanni Battista Busini, um participante direto dos eventos.

Seu interesse pelas artes manifesta-se já no fato de ter estimulado uma famosa correspondência entre artistas, da qual participa o próprio Michelangelo (além de Vasari, Pontormo, Bronzino, Tribolo, Cellini, Francesco da Sangallo e Battista del Tasso), promovendo um revival da questão do paragone entre as artes. Além disso, publica uma interpretação do célebre poema de Michelangelo Non ha l´ottimo artista alcun concetto (Girardi 151) e revisa afetuosamente o manuscrito do La Vita de Cellini.

Como historiador da corte de Cosimo I era natural que Varchi assumisse a função de orador nas cerimônias inclusive funerais. Antes da oração funeral de Michelangelo (1564), Varchi havia pronunciado e publicado orações em memória de Pietro Bembo (1546), Stefano Colonna (1548), Maria de´ Medici, mãe do duque Cosimo (1549), Giovanbattista Savello, Generale d´armi de Cosimo I e, como lembra Vasari, de Lucrezia de´ Medici (1545-1561), filha de Cosimo I e duquesa de Ferrara, pois esposa de Alfonso d´Este.

Luiz Marques
09/12/2010

Artista

TIZIANO Vecellio

Data

1540c.

Local

Viena, Kunsthistorisches Museum

Medidas

117 x 91 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

1700C - Retratos Pintura; 1700C1 - Retratos Contemporâneos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *