Palácio Imperial em Petrópolis

Neste quadro vemos, a partir do primeiro plano, um trecho de mata, os jardins de traçado sinuoso, o palácio imperial e as montanhas no plano de fundo. À esquerda erguem-se algumas construções bastante modestas. O pintor procurou representar a vegetação local com exatidão.

A residência imperial está, portanto, situada em um plano intermediário e emoldurada pela paisagem local. Esse ponto de vista foi retomado por vários fotógrafos durante o século XIX.

A construção do palácio foi iniciada em 1845, com projeto do engenheiro Júlio Frederico Koeler, sendo terminada por volta de 1856.

Como nota Lilia Schwarz, “a cidade de Pedro, a qual apontava ao longe por conta da catedral neogótica surgindo bem no meio da mata, apresentava um palácio no interior da floresta; este se transformaria no local dileto do monarca, que não perdia oportunidade de escapar e se dirigir para seu refúgio nas montanhas…”.

Charles Ribeyrolles comentaria em 1858 que o palácio do imperador era uma simples casa de campo modesta, e que a não ser pelos dois pórticos de colunas que faziam “um arremedo grego”, tudo o mais estaria “em proporção graciosa e em simples harmonia”. O autor dedicou longos trechos do livro à cidade de Petrópolis, descrevendo a beleza da paisagem local.

Motta foi professor de paisagem da Academia de Belas Artes a partir de 1860. Ele inovou ao buscar a exatidão e o aspecto característico da paisagem do Brasil, procurando revelar ainda a atmosfera peculiar das regiões serranas cariocas.

Maria Antonia Couto da Silva
05/02/2011

Bibliografia:
1980 – C. Ribeyrolles. Brasil Pitoresco. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, [1859], volume 1, p. 266.
1989 – L. M. Schwarz. As barbas do Imperador. Dom Pedro II um monarca nos trópicos. São Paulo : Companhia das Letras, p. 238.

Artista

MOTTA, Agostinho da

Data

1855c.

Local

São Paulo, Coleção Brasiliana

Medidas

78.6 × 109.2 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Natureza Paisagem e Arcádia

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

878.1822 - Brasil; 882.1840 - Segundo Reinado; 1380 - A Residência e a Família Aristocrática; 1601 - Paisagens com arquiteturas e figuras; 1350 - A Vida Urbana (A Via e os Espaços Públicos)

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *