Saída da vida pecaminosa: cena da “Divina Comédia” de Dante Alighieri

Após a reforma da Academia que resultou na instituição da
Escola Nacional de Belas Artes, Eliseu Visconti (1866-1944)
foi o primeiro ganhador do concurso para o Prêmio de Viagem
à Europa, realizado ao final de 1892.

Rumando no ano seguinte para Paris, local escolhido por seus
professores para o seu aperfeiçoamento, o pintor permaneceu
na Europa até 1900. De acordo com o programa estipulado no
regulamento dos bolsistas, durante o quarto e o quinto anos
de estágio, o pensionista deveria executar uma grande
composição que seria adquirida pela ENBA, caso o Conselho
Escolar a aprovasse.

Segundo carta ao Ministro dos Negócios do Interior, datada
de 29 de maio de 1896, Visconti remetia a pintura “Saída da
Vida Pecaminosa”, através da Legação do Brasil em Paris,
como esboço para a execução de um grande quadro que
pretendia fazer em uma tela de 24 m2, e submetia-lhe o
orçamento de doze mil francos, para as despesas materiais.

Embora a verba pedida por Visconti tenha sido aprovada, ela
nunca foi enviada e assim, a obra não saiu do esboço. Sua
composição é dividida em dois estratos, a partir de uma
linha horizontal que passa um pouco acima da metade da tela.
Na secção superior, Dante e Virgílio dirigem-se para o alto
e à esquerda, onde flutuam três figuras femininas, das quais
emana um feixe de luz intensa em direção aos poetas, contra
um fundo rochoso, que deixa entrever apenas uma nesga de céu
escuro.

Na parte inferior, amontoam-se dezenas de nus que
representam as almas em agonia. Alguns corpos são apenas
sugeridos ao fundo, mas, no primeiro plano, podem-se
distinguir diversas posições que lembram as ilustrações de
Gustave Doré.

Assim também, é possível observar essa inspiração no cenário
e nas figuras dos dois peregrinos. Na composição final
imaginada por Visconti esses nus mais à frente seriam
pintados em tamanho natural.

Numa foto do seu atelier em Paris, datada de 1895, o pintor
posa ao lado de uma versão menor deste mesmo tema,
provavelmente o primeiro esboço da cena escolhida para a sua
última obrigação de pensionista.

Além dessas, existe ainda outra versão – Dante e Virgílio
ascendendo ao Paraíso – estranhamente datada de 1908. Nada
foi encontrado que possa precisar se essa data foi colocada
mais tarde ou se, realmente, Visconti teria voltado a
trabalhar o mesmo tema, doze anos depois.

Praticamente com as mesmas dimensões daquela enviada para a
ENBA, nota-se que nesta última foram aproximados do
espectador os dois peregrinos e as várias figuras celestes,
que ganharam asas e trombetas, e assim, ocupam a metade
superior da tela. Aqui, as figuras das almas agonizantes
parecem inacabadas, ganhando alguma definição apenas aquelas
em primeiro plano e mais duas outras.

Mirian N. Seraphim
12/01/2012

Bibliografia:
1898 – 5ª Exposição Geral de Bellas Artes. Catálogo de
exposição. Rio de janeiro, Escola Nacional de Belas Artes.
1901 – Exposição E. Visconti – Pintura e Arte Decorativa.
Catálogo de exposição. Rio de Janeiro: Escola de Belas
Artes.
1949 – Exposição Retrospectiva de Elyseu D’Angelo Visconti.
Catálogo de exposição. Rio de Janeiro. Museu Nacional de
Belas Artes e Ministério de Educação e Saúde.
2004 – Entre duas modernidades: do Neoclassicismo ao Pós-
Impressionismo na coleção do MNBA. Catálogo de exposição.
Rio de Janeiro/ Brasília: Artviva/ CCBB.
2008 – M. N. Seraphim, Eros adolescente: No verão de Eliseu
Visconti. Campinas: Autores Associados (Coleção Florada das
Artes), pp. 117, 132, 216, 298.
2010 – M. N. Seraphim, A catalogação das pinturas a óleo de
Eliseu d’Angelo Visconti: o estado da questão. Tese de
Doutorado. Campinas: IFCH Unicamp.

Artista

VISCONTI, Eliseu d´Angelo

Data

1896

Local

Rio de Janeiro, Museu Nacional de Belas Artes

Medidas

100 x 62 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Literatura Medieval Moderna e Contemporânea

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1000Dant - Dante Alighieri, Divina Commedia

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *