Atena Varvakeion

Registro inventarial: inv. 129

Encontrada perto de Varvakeion, esta estátua é a mais renomada e completa dentre as diversas cópias, antigas e modernas, da Atena Parthenos, a celebérrima e colossal estátua criselefantina da deusa esculpida por Fídias por volta de 447 a.C. e destinada a seu templo na Acrópole ateniense, o Parthenon.

O comentário da estátua proposto por Pausânias em sua Descrição da Grécia (Ática, xxiv, 5), composta entre 160 e 175c., permite avaliar as variantes entre a cópia e o original:

“Quando você entra no templo que eles chamam o Parthenon, todas as esculturas que se vêem sobre o frontão representam o nascimento de Atena, enquanto as que se encontram sobre o frontão posterior representam a disputa pela terra entre Atena e Poseidon. A estátua, ela mesma, é feita de marfim e ouro. No centro de seu elmo está a figura de uma Esfinge (…) e de cada lado do elmo há grifos em relevo. Em seu poema [Arimaspeia], Aristeas de Proconnesus diz que em terras além dos Issedones [Ásia central], estes grifos lutam por ouro contra os Arimaspi. O ouro que os grifos guardam, diz Aristeas, emerge da terra; os Arimaspi são homens dotados de um só olho; grifos são animais como leões, mas com o bico e asas de águia. Nada mais direi sobre os grifos. A estátua representa Atena de pé, com uma túnica que desce aos pés e sobre seu peito a cabeça da Medusa, em marfim. Ela segura uma estátua da Vitória, aproximadamente de 4 cúbitos de altura, e na outra mão uma lança. A seus pés, está um escudo e a perto da lança está uma serpente. Esta serpente seria Erictônio. No pedestal, vê-se o nascimento de Pandora em relevo. Hesíodo e outros cantaram como esta Pandora foi a primeira mulher; antes de Pandora não havia ainda o gênero feminino”.

Dentre as mais relevantes variantes da cópia em relação ao original, podem-se, portanto, ressaltar:
(a) a presença da cabeça de uma Górgona ou Medusa não apenas no peito da deusa, mas também no centro da face externa do escudo;
(b) a substituição da lança pelo escudo, colocado este, no original, aos pés da deusa;
(c) a substituição, no elmo de três cristas, dos dois grifos laterais por dois pégasos;
(d) a ausência no relevo da base do mito do nascimento de Pandora.
(e) na estátua original, a parte interna do escudo era decorada com uma pintura da batalha dos deuses olímpicos contra os gigantes, enquanto a face externa representava uma amazonomaquia (aqui, ao contrário, a cabeça alada da Medusa)

Na cópia, Atena veste um

Artista

Fídias, cópia de

Data

200/ 230c.

Local

Atenas, Museu Arqueológico Nacional

Medidas

105 cm com a base

Técnica

Mármore pentélico

Suporte

Escultura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

ARTE GRECO-ROMANA

Index Iconografico

12Min - Minerva, Atena

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *