Retrato de Domenico Morelli

O “Retrato de Domenico Morelli” (1859) foi realizado pelo pintor italiano Bernardo Celentano, ao longo de sua estada em Nápoles no intuito de estudar melhor arte antiga e moderna, ocasião em que travou amizade com Morelli.

Durante esse período os dois pintores realizaram retratos um do outro, tendo como regra comum a apresentação da figura em três quartos, o contraste de cores entre a figura e fundo e um elemento indicativo de uma obra artística de cada um.
No retrato vemos no plano de fundo um desenho preparatório para a “Anunciação” da Capela Nunziante do Palácio Mignone, onde Morelli realizava um ciclo de pinturas a têmpera de temática mariana. Celentano procurou nesta obra reproduzir a maneira de desenhar de Morelli.

O artista é representado em uma pose inovadora, apoiado ao encosto de uma cadeira com os braços cruzados. Na mão, como nota Giovanna Montani, não apresenta os tradicionais instrumentos do artista, mas um charuto e um chapéu de abas largas, que aludem aos frequentes estudos ao ar livre.

É um retrato que faz notar também a ligação de Bernando Celentano com a retratística de tradição flamenga e ainda com as tendências realistas do Oitocentos italiano.

Bibliografia
2006 – Giovanna Montani. Bernardo Celentano. Ritratto di Domenico Morelli. In: Domenico Morelli e il suo tempo: 1823-1901, dal romanticismo al simbolismo. Catálogo da exposição, Nápoles: Electa, p. 46.

Artista

CELENTANO, Bernardo

Data

1859

Local

Milão, Coleção Particular

Medidas

52 x 66 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1700C3 - Artistas e Autoretratos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *