Caipira picando fumo (imagem 4: detalhe)

“(continuação do texto que acompanha a imagem 3)

As litografias do álbum “”Brasil Pitoresco”” foram muito divulgadas em sua época e posteriormente, em versões muitas vezes coloridas por pintores diversos. As ilustrações foram importantes para a criação de pintores de paisagem e também de costumes, pelo menos até o final do século.

Almeida Júnior retomou em seus quadros imagens do repertório da história da arte, de pintores franceses contemporâneos, como Courbet. Podemos observar também como utilizou fotografias, combinando especificamente as imagens do álbum Brasil Pitoresco, e conferindo a seus personagens uma força icônica.

Na litogravura “”Senzalas””*, do álbum “”Brasil Pitoresco””, podemos notar o escravo situado à esquerda, sentado à soleira da porta, de pernas cruzadas, diante da casa. A figura tem diante de si uma área de terra, vazia. Em ´Caipira picando fumo””, além das questões mencionadas em relação à geometria, presentes em algumas litografias realizadas a partir de fotografias de Frond, Almeida Júnior evoca ainda um personagem como este, substituindo a figura do negro diante da senzala por aquela do caipira sentado diante da habitação humilde.

Nesse quadro, em um procedimento também fotográfico, o pintor aproxima o personagem aos olhos do observador. As ilustrações do “”Brasil Pitoresco”” apresentam também, freqüentemente, personagens próximos a portas ou janelas, que expressam, mais uma vez, um jogo de ortogonais, procedimento adotado por Almeida Júnior em várias obras.

Maria Antonia Couto da Silva
25/07/2011

Bibliografia:
1980 – C. Ribeyrolles. “”Brasil Pitoresco””. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, [1859].
1993 – M. S. M. Bresciani. O cidadão da Repíblica: liberalismo versus positivismo, Brasil 1870-1900. Revista USP, Dossiê Liberalismo, n. 17, São Paulo, março-maio 1993, p. 125.
2005 – J. Coli. “”Almeida Júnior: o caipira e a violência”” In Como estudar a arte brasileira do século XIX? São Paulo : Ed. SENAC, pp. 101-114.
2005 – R. Naves. “”Almeida Júnior: o sol no meio do caminho””. Novos estudos CEBRAP. São Paulo, n. 73, nov., p. 135-148.
2007 – M. A. Couto da Silva. “”Imagens de permanência: considerações acerca do álbum ´Brasil Pitoresco´ de Charles Ribeyrolles e Victor Frond.”” Campinas, Revista de História da Arte e Arqueologia, n.8, jul. a dez. de 2007, p. 51-62.
2011 – M. A. Couto da Silva. “”Um monumento ao Brasil: considerações acerca da recepção do livro Brasil Pitoresco, de Victor Frond e Charles Ribeyrolles (1859-1861)””. Tese (Doutorado em História da Arte) – UNICAMP, Campinas.

Artista

ALMEIDA Jr., José Ferraz de

Data

1893

Local

São Paulo, Pinacoteca do Estado

Medidas

202 x 141 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1210Cai - O Caipira; 1512 - O Camponês e sua família; 1518 - A Propriedade Rural e sua Instalações (O Engenho, o Estábulo, etc.); 1520 - O Repouso e os Divertimentos do Camponês

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *