Dinos com figuras vermelhas. Diôniso, Ariadne e seu séquito

Registro inventarial: GR. 1851. 6-11.1 (Vase F 304)

Este grande dinos (vaso onde misturar água e vinho)
de Taranto, na Apúlia, é atribuído ao Pintor da Sítula de
Dublin, artista de origem ática ativo na Apúlia no segundo
quarto do século IV a.C.

Ele mostra um simpósio com Diôniso e Ariadne sentados sob
uma parreira, cada um segurando um thyrsos. Diôniso
segura com a outra mão um kantharos e Ariadne tem a
seus pés um tympanon, isto é, um tamborete.

À volta do casal, Sátiros e Mênades ocupam-se de diversas
atividades ligadas ao rito dionisíaco. Uma Mênade atrás de
Diôniso queima incenso, outras tocam o aulos, outras
ainda dançam com tochas, enquanto um Sátiro nu, sem
características animalescas, despeja o vinho de uma ânfora
em uma cratera, para misturá-lo com água.

Luiz Marques
26/12/2011

Bibliografia
1997- P. Higgs, in R. Blurton (ed.), The
Enduring Image. Treasures from the British Museum. Catálogo
da exposição, Nova Deli e Mumbai, p. 89.

Artista

Arte ática

Data

-365c. / 350 a.C

Local

Londres, British Museum

Medidas

61,2 cm

Técnica

Cerâmica

Suporte

Pintura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

ARTE GRECO-ROMANA

Index Iconografico

12Bac - Diôniso, Baco, Liber; 12Bac4 - Diôniso, Baco e
Ariadne; 12Bac12 - Bacanais, Ândrios, Bacantes, Mênades; 134
- Faunos e sátiros

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *