O Sonho de Hécuba

Hécuba é a segunda esposa de Príamo, rei de Troia e mãe de Heitor, Páris, Polidoro, Polixena, Laodicéia, Cassandra, entre outros.

Sua presença na Ilíada é relativamente escassa, mas a perda de seus numerosos filhos faz dela uma personagem trágica por excelência. Assim, no canto XXII, 103 da Ilíada ela implora a Heitor para que não aceite o desafio de Aquiles e chora em seguida sua morte (XXIV,955). Eurípedes aborda na tragédia homônima seu sofrimento (e sua vingança) pela morte de Polidoro e de Polixena, seus dois filhos mais jovens.

A lenda do sonho de Hécuba não comparece nem na Ilíada, nem na Hécuba de Eurípedes. A ela, contudo, faz menção Ovídio no poema Heroídes, XVI, 45-46: pouco antes de dar à luz Páris, Hécuba viu em sonho sair de seu seio uma tocha que punha fogo na cidade de Troia e nas florestas do monte Ida. Malgrado o vaticínio de Cassandra, segundo o qual seu futuro irmão levaria Troia à destruição, Hécuba não aceita matá-lo, recusa que fará dela a primeira responsável pela guerra e destruição de sua cidade.

A idéia de afrescar uma sala do Palazzo Ducale com cenas relativas à guerra de Troia – em seguida chamado L´Appartamento di Troia – é rica de conotações. Não apenas se objetivava aludir aos sucessos político-militares de Federico II Gonzaga (1500-1540), duque de Mântua, mas também homenagear sua aliança matrimonial, celebrada em outubro de 1531 com Margherita Paleóloga (1510-1566), da família dos Paleólogos, outrora imperadores de Constantinopla e assimilados aos gregos.

Os afrescos, executados por artistas auxiliares de Giulio Romano e sobretudo por Luca da Faenza, decoram os novos apartamentos de Margherita Paleóloga, marquesa de Montferrat – que chegara a Mântua apenas em 1536 – através da qual os Gonzaga entraram em possessão do marquesado de Montferrat, na região do Piemonte.

Luiz Marques
22/03/2010

Bibliografia
1989 – K. Oberhuber, “Giulio Romano pittore e disegnatori a Mantova”. In, E.H. Gombrich, M. Tafuri, Giulio Romano. Catálogo da exposição. Mântua, Palazzo Te e Palazzo Ducale, p. 173

Artista

Giulio Romano e Luca da Faenza

Data

1538/ 1539

Local

Mântua, Palazzo Ducale, Sala de Troia

Medidas

desconhecidas

Técnica

Afresco

Suporte

Pintura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

80 - A Ilíada e a Guerra de Troia; 80hecu - Hécuba

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *