Retrato da Imperatriz D. Teresa Cristina

“A gravura foi concebida como ilustração do livro “”Brasil Pitoresco””, de Charles Ribeyrolles e Victor Frond, publicado entre 1859 e 1861.

Os retratos da Imperatriz D. Teresa Cristina, assim como os de D. Pedro II, fazem parte de uma mesma série fotográfica, utilizada nas publicações “”Galeria dos Brasileiros Ilustres, os Contemporâneos”” (publicada por Sisson entre 1857 e 1860), e “”Brasil Pitoresco””, de Victor Frond e Charles Ribeyrolles, publicada ente 1858 e 1861.

Comparando com a gravura de Sisson para a Galeria, o litógrafo Fanoli destacou a personagem em relação ao ambiente, que possui menor grau de definição.

Em relação a retratos fotográficos da época, podemos notar que os traços fisionômicos da imperatriz foram suavizados. A cortina à esquerda, a mesa e o vaso de flores são elementos comuns na iconografia tradicional do retrato.

O litógrafo acrescentou também o quadro na parede e o leque na mão direita da personagem. De mesmo formato e dimensões, o retrato foi concebido como um pendant ao retrato de D. Pedro II.

Maria Antonia Couto da Silva
10/04/2010

Bibliografia:
1980 – C. Ribeyrolles. Brasil Pitoresco. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP.

Artista

Frond, V. (fotografia); M. FANOLI (lito)

Data

1858-1861

Local

Rio de Janeiro, Biblioteca Nacional

Medidas

desconhecidas

Técnica

Litografia

Suporte

Pintura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

50 - SÉCULO XIX

Index Iconografico

1700C1 - Retratos contemporâneos

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *