Adoração dos Reis Magos

A obra encontrava-se no altar do seu comitente, Guasparre di Zanobi del Lama, um banqueiro aliado aos Medici. Como num palco, ela exibe retratos de três gerações dos Medici: a de Cosimo il Vecchio (1389-1464), pater patriae; a de seus filhos, Piero il Gottoso (1416-1469) e Giovanni (1421-1463); e a terceira geração, a única cujos retratos não são póstumos, a dos filhos de Piero: Lorenzo il Magnifico (1449-1492) e Giuliano (1453-1478).

Neste retábulo e no afresco da Confirmação da Regra Franciscana por Honório III* de Ghirlandaio (1482-1485), que mostra Lorenzo e seus três filhos, Piero, Giovanni e Giuliano, são retratadas as quatro gerações dos Medici que, com duas interrupções (1494-1512 e 1527-1530), governaram Florença durante precisamente um século: 1434 a 1534.

Vasari afirma que, com esta obra, Sandro Botticelli (1445-1510) obtém um definitivo renome em Florença e em Roma, vindo por isso a se contar entre os mestres que decorarão poucos anos depois a Capela Sistina:

Fu allogato a Sandro in questo tempo una tavoletta piccola di figure di tre quarti di braccio l´una, la quale fu posta in S. Maria  Novella fra le due porte nella facciata principale della chiesa nell´entrare per la porta del mezzo a sinistra; et èvvi dentro la adorazione de´ Magi, dove si vede tanto affetto nel primo vecchio, che  baciando il piede al Nostro Signore e struggendosi di tenerezza benissimo dimostra avere conseguita la fine del lunghissimo suo  viaggio; e la figura di questo re è il proprio ritratto di Cosimo Vecchio de´ Medici, di quanti a´ dì nostri se ne ritruovano il più vivo e più naturale.

Il secondo, che è Giuliano de´ Medici padre di papa Clemente VII, si vede che intentissimo con l´animo divotamente rende riverenza a quel Putto e gli assegna il presente suo. Il terzo, inginocchiato egli ancora, pare che adorandolo gli renda grazie e lo confessi il vero Messia: è Giovanni figliuolo di Cosimo.

Né si può descrivere la bellezza che Sandro mostrò nelle teste che vi si veggono, le quali con diverse attitudini son girate, quale in faccia, quale  in proffilo, quale in mezzo occhio e qual chinata, et in più altre maniere, e diversità d´arie di giovani, di vecchi, con tutte quelle stravaganzie che possono far conoscere la perfezzione del suo magisterio, avendo egli distinto le corti d´i tre re di maniera che e´ si comprende  quali siano i servidori dell´uno e quali dell´altro: opera certo mirabilissima, e per colorito, per disegno e per componimento ridotta sì bella che ogni artefice ne resta oggi maravigliato.

Et allora gli arrecò in Fiorenza e fuori tanta fama che papa Sisto IIII, avendo fatto fabricare la cappella in palazzo di Roma e volendola dipignere, ordinò ch´egli ne divenisse capo.

“Foi encomendado a Sandro naquela época um quadro pequeno com figuras de três quartos de uma braça cada, e foi colocado em Santa Maria Novella entre as duas portas, na fachada principal da igreja, à esquerda de quem entra pela porta central. Representa a adoração dos Magos e se vê tanto afeto no primeiro velho que, beijando o pé de Nosso Senhor e ardendo-se em ternura, bem mostra ter atingido o fim da longuíssima viagem. A figura deste rei é o próprio retrato de Cosimo Vecchio de´ Medici, o mais vívido e natural de quantos se conservam em nossos dias.

Vê-se o segundo, Giuliano de´ Medici, pai do papa Clemente VII, concentradíssimo, a prestar devotadamente reverência àquele Menino e lhe estende seu presente. O terceiro, também ele ajoelhado, parece que, adorando-o, renda-lhe graças e confesse-o o verdadeiro Messias: é Giovanni, filho de Cosimo.

Não se pode descrever a beleza que Sandro mostrou nas cabeças, que giram em atitudes diversas, mostrando-se umas de frente, outras em perfil, outras em três quartos ou inclinadas e em outras mais posições e variedade de expressões, sejam elas de jovens ou velhos, com todas aquelas extravagâncias que dão a conhecer a perfeição de seu magistério. Botticelli distinguiu na composição as cortes dos três reis, de modo que se compreende quais são os servidores de cada um”.

Obra por certo admirabilíssima, por seu colorido, desenho e composição, tão belamente realizada que todos os artistas ficam maravilhados. Trouxe-lhe ela em Florença e fora tanta fama que o papa Sixto IV, que mandara construir a capela do palácio em Roma e, desejando decorá-la com pinturas, ordenou que fossem postas sob seu comando”.

(continua no texto que acompanha a imagem de detalhe)

Artista

BOTTICELLI, Sandro

Data

1475/ 1478

Local

Florença, Galleria degli Uffizi

Medidas

111 x 134 cm

Técnica

Têmpera sobre madeira

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

606A - Anunciação, Nascimento e Infância de Jesus Cristo; 606A6 - Epifania. Adoração dos Reis Magos; 1700C - Retratos Pintura; 1700C1 - Retratos contemporâneos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *