série Machos y semen: El barbero.

No centro da cena, sobre a cadeira do barbeiro, localizamos
dois homens nus. Ambos os personagens possuem os mesmos
rasgos fenotípicos, musculatura volumosa, olhos rasgados,
cabeças rapadas, o pêlo aparece apenas no rosto. A luz é
projetada sobre a cadeira como um cenário, reforçando a
ideia de uma encenação ou de um jogo erótico pré-sexual que
pode, ou não, contar com espectadores, sugerindo também a
possibilidade de uma homossexualidade oculta, sob a aptidão
“viril”.

Esta obra de Rocío García, é representativa dentro da
produção de uma artista que se tem consolidado dentro da
temática do homo-erotismo. Sua formação acadêmica ocorre em
San Alejandro, Havana (1975), depois na Academia Répin de
São Petersburgo, Rússia (1983), e mais tarde como bolsista
de intercambio cultural, pela Universidade de Michigan nos
Estados Unidos. García combina na sua obra, um profundo
conhecimento da arte ocidental, com elementos do design
gráfico.

A obra de Rocío García tem a peculiaridade de se desenvolver
através de grandes séries, onde o ser humano em estreita
relação com a realidade é o motivo central. A artista cria
personagens que incorpora em diversas cenas sempre ao redor
de uma narrativa. No caso da obra “El barbero” da série
“Macho y semen”, os personagens constituem uma espécie de
arquétipo masculino, que sustenta o jogo constante de
construção e desconstrução da pretensa figura do “macho” a
partir do erotismo homossexual.

Ao longo da série, a pintora coloca seus personagens em
posturas “típicas” do sexo masculino, associadas a atitudes
de virilidade, como é o caso de barbear o rosto ou de uma
luta corpo a corpo.

A obra possui um forte acento de ironia e humor, que traz
consigo tanto a crítica da visão estereotipada do
homossexual na sociedade, quanto os preconceitos ao redor
desta figura que derivam na construção de um duplo moral.

A violência é outro elemento latente na obra de Rocío
García, uma pincelada de sado-masoquismo que associamos ao
pene do lado da faca, em reafirmação do elemento fálico.
Os olhos são outro elemento significativo das figuras de
Rocío García.

Mónica Villares Ferrer
17/05/2010

Artista

GARCÍA de la Nuez, Rosa Eugénia (Rocio García)

Data

1999

Local

Coleção Particular

Medidas

180 x 140 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

SÉCULO XX

Index Iconografico

1384 - O erotismo ; 1390 - Cenas eróticas e de sexo

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *