O festim de Herodes

Estreitamente próximo, cronológica e estilisticamente, ao tabernáculo da Sacristia dei Beneficiati na Basílica de São Pedro, este baixo-relevo é com toda a probabilidade a obra mencionada no inventário post mortem de Lorenzo il Magnifico (1492).

O relevo parece menos a narrativa de uma cena bíblica que um estudo de arquitetura palaciana antiga, com seus relevos, arcos, colunata, frontão, tablatura e a soberba escadaria em diagonal, sempre considerada uma referência importante para a Madonna della Scala* de Michelangelo e para um dos afrescos de Rosso Fiorentino em Fontainebleau. Debaixo dessa escadaria, vê-se uma arcada com grades, a indicar a prisão do Batista.

O stiacciato (ou schiacciato), técnica de baixo-relevo na qual Donatello foi mestre insuperável, permite ao artista criar espaço em perspectiva, tal como Leon Battista Alberti, próximo amigo do escultor, estava codificando em seu De pictura (1434).

Este procedimento de construção de uma perspectiva centralizada, tipicamente albertiano (ou brunelleschiano), permite dispor a cena em planos que se sucedem em profundidade, sendo que as figuras ao fundo têm a clara função de bem sinalizar, por sua escala reduzida, a recém-conquistada profundidade de campo.

No primeiro plano, ao centro, Salomé dança ainda envolta em véus esvoaçantes, na frente de um grupo de soldados, um dos quais com uma espada representa, possivelmente, o verdugo de João Batista.

À esquerda, a cabeça do Batista é apresentada a Herodes por um serviçal ajoelhado. Uma figura feminina sentada de costas exprime seu horror com uma formidável torção do corpo, aparentemente imitada do famoso relevo antigo chamado “leito de Policleto”, então propriedade de Lorenzo Ghiberti.

Atrás do grupo de Herodes, há uma mureta ou balaustrada decorada com clipei em baixo-relevo (segundo Pope-Hennesy, trata-se de uma tapeçaria), num dos quais se distingue uma figura feminina circundada por duas crianças e, nos cantos superiores dois gênios.

Pode-se tratar de uma imagem – obviamente “deslocada”, no contexto do palácio de Herodes em Jerusalém – da Virgem com o Menino Jesus e S. João Batista Menino.

Para além dessa mureta, há um espaço fechado ao qual se tem acesso por quatro degraus laterais. Nele, reúne-se um grupo de cinco pessoas, alheias à cena.

Luiz Marques
13/01/2011

Bibliografia:
1963 – H.W. Janson, The Sculpture of Donatello. Princeton University Press, p. 129.
1993 – J. Pope-Hennessy, Donatello Scultore. Turim, Umberto Allemandi, p. 132.

Artista

DONATELLO

Data

1433/ 1435c.

Local

Lille, Musée Wicar

Medidas

43,5 x 65 cm (sem a moldura)

Técnica

Mármore

Suporte

Escultura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XV

Index Iconografico

602.16 - Festim de Herodes, Dança de Salomé, Apresentação da Cabeça de S. João Batista

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *