Assunção da Virgem

“O arquiteto da Capela da Madonna del Fuoco é Domenico Paganelli e sua construção se estende entre 1619 e 1636, mas Carlo Cignani só inicia os trabalhos de decoração da cúpula octagonal em 1680, após a má recepção dos afrescos de Angelo Michele Colonna.

A extraordinária decoração retoma tardiamente uma tradição iniciada com Correggio em Parma (Catedral e S. Giovanni Evangelista) e continuada por diversos artistas em Roma, dentre os quais se salienta Giovanni Lanfranco cujos afrescos representando a Glória do Paraíso na cúpula de Sant´Andrea della Valle são de 1621-1625.

O episódio central representa a Assunção ou Apoteose da Virgem, mas, como salienta Buscaroli Fabbri, o tema do afresco é igualmente a recepção da Virgem no Paraíso pelas hierarquias do Antigo e do Novo Testamento, que se dispõem em coroas superpostas.

Assim, Abraão, representando os Patriarcas apresenta-lhe um ramo de oliva, símbolo da paz; Davi, representando os Profetas, o ramo de louro da imortalidade; Melquisedec, representando os Sacerdotes, as espigas e a uva, símbolo da eucaristia; S. Estevão, representando os Santos Mártires, as palmas do martírio, símbolo do triunfo da fé; S. José, representando os virgens, as flores de lis, símbolos da pureza; São Miguel, representando os coros angelicais, uma coroa de fogo, símbolo da caridade.

Outras figuras entrelaçam-se com estas de modo a representar os mistérios da vida da Virgem e de Cristo: S. João Batista abraça S. José e S. Estevão, na qualidade de elo de ligação entre o Antigo e o Novo Testamento; Abraão abraça Isaac, aludindo à obediência do filho; Davi com seu livro de Salmos remete aos mistérios nele contidos, etc.

Outras personagens habituais das hostes celestes, como Moisés, Josué, Adão e Eva, Judite, as Sibilas, as hierarquias dos anjos, acompanham a ascese da Virgem em direção à Santíssima Trindade que a aguarda para coroá-la de estrelas.

Os afrescos foram pintados com tonalidades claras – beje, azul claro e cinza, sobre o fundo dourado do empíreo -, tendentes à monocromia, com muitos repasses a secco.

Luiz Marques
11/05/2011

Bibliografia
1979 – La cupola della Madonna del Fuoco nella Cattedrale di Forlì. Bolonha
1991 – B. Buscaroli Fabbri, Carlo Cignani. Affreschi Dipinti Disegni. Bolonha, Nuova Alfa Editoriale, p. 190″

Artista

CIGNANI, Carlo

Data

1680/ 1706

Local

Forlì, Catedral, Capela da Madonna del Fuoco

Medidas

desconhecidas

Técnica

Afresco

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

SÉCULO XVII

Index Iconografico

714 - Assunção da Virgem e a Virgem em Glória no Céu

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *