Paisagem com caça ao cervo

Registro inventarial: inv. n. 6

Uma luminosidade intensa e irreal parece já ameaçada por nuvens tempestuosas nesta cena, emoldurada por dois troncos e disposta em planos que se perdem em uma fantasmagórica cidade, ao fundo da qual uma lívida cadeia de montanhas recorta o céu rosa e chumbo.

O foco da ação é a caça a um cervo cuja cabeça se discerne no lago, instantes antes de ser alcançado pelos cães e pelas duas canoas manobradas por diversos serviçais.

A paisagem fantástica tem sabor tão fortemente flamengo, que Frederick Antal (1887-1954) chegou a cogitar se a obra não seria de um discípulo nórdico de Battista Dosso. Para Della Pergola, esta obra de Niccolò teria sido executada por volta de 1550 na e para a corte d´Este, tão frequentada por artistas flamengos

Nos primeiros planos, impassíveis senhores provavelmente da corte d´Este observam o terror do cervo extenuado, na iminência de ser dilacerado pelos cães. Acompanham-nos uma escolta de lanceiros e algumas damas, que, aos pés de dois troncos quase convertidos em colunas salomônicas, conversam sentadas na relva, totalmente alheias à crueldade da cena, apontada por um cortesão.

Combinam-se aqui a precisão da crônica de uma caça e a inverossimilhança extrema de uma paisagem onírica, na qual um lago oceânico convive com o remanso de um cais e é recortado por uma cidade incrustrada em uma topografia alpina.

A obra deve entrar nas coleções Borghese em 1608, no lote de pinturas de Ferrara enviadas por Enzo Bentivoglio ao cardeal Scipione Borghese. Segundo Lucantoni, o inventário de 1693 menciona-a na seguinte entrada: “Paese e Marina (…) con diverse figure e genti a cavallo” (Paisagem e Marinha com diveras figuras e pessoas a cavalo), sendo então, e não por acaso, atribuída ao pintor flamengo de paisagens Paul Brill (1554-1626).

Embora não lhe dedique uma biografia específica, Giorgio Vasari (1568) menciona elogiosamente o pintor de Modena, Niccolò dell´Abate (1509/1512-1571), um dos grandes mestres da arte emiliana de meados do século XVI, ao lado de Parmigianino e Primaticcio, com quem, a partir de 1552, ele consolida em Fontainebleau (após Rosso Fiorentino) a maniera italiana.

Homem de vida aventurosa, soldado no início dos anos 1530, Niccolò foi iniciado nas artes por seu pai, Giovanni dell´Abate e pelo grande escultor conterrâneo, Antonio Begarelli (1499-1565).

Seu gosto por cenas e paisagens pitorescas e fantásticas, herdado de Correggio e Dosso Dossi, desenvolve-se em contato com a pintura flamenga, e por vezes em diálogo com diversos gêneros da poesia, do épico ao bucólico e pastoril.

De fato, algumas de suas obras mais relevantes têm por tema ou inspiram-se em poemas como os de Virgilio e Ariosto. Assim, por volta de 1540, Niccolò dell´Abate pinta em um studiolo do castelo da família Boiardo, em Scandiano, perto de Modena, uma série de 12 afrescos cada um deles representando eventos vários dos 12 livros da Eneida. No registro inferior das paredes, Niccolò pintou cenas de batalhas e nas lunetas, acima de cada um desses afrescos, pintou paisagens, pondo em contraponto os gêneros épico e bucólico.

No Palazzo Torfanini (hoje Zucchini-Solomei), Niccolò afresca cenas do Orlando Furioso de Ariosto, enquanto
Virgílio fornece-lhe novamente em 1550, no Palazzo Poggi de Bolonha, o tema da Vida de Camilla.

É deste último momento, antes da partida para a França, que conviria datar a notável caça ao cervo de Niccolò, pintada talvez em pendant, como sugeriu Longhi em 1928, com a não menos extravagante Paisagem com caça ao javali de Niccolò dell´Abate, da Galleria Spada em Roma.

Luiz Marques
02/01/2011

Bibliografia
1955 – P. Della Pergola, Galleria Borghese. I Dipinti, 2 volumes, Roma, Istituto Poligrafico dello Stato, Vol I, p. 57
1986 – W. Bergamini, Niccolò dell´Abate. In, V. Fortunati Pietrantonio (org.), Pittura Bolognese del Cinquecento, 2 volumes, Bolonha, Grafis Ed. vol. I, pp. 269-295.
1996 – S. Béguin, Niccolò dell´Abate: favole, forme e pittura. In, V. Fortunati (org.), Il Cinquecento. La Pittura in Emilia e in Romagna, 2 volumes, Milão, Electa, vol. 1, pp. 148-168.
2002 – S. Lucantoni, in J. Bentini e S. Guarino, Il Museo senza confini. Dipinti ferraresi del Rinascimento nelle raccolte romane. p. 120

Artista

Niccolò dell´Abate

Data

1550c.

Local

Roma, Galleria Borghese

Medidas

116 x 159 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

1360 - A Corte; 1366 - A Caça Aristocrática; 1601 - Paisagem com arquiteturas e figuras

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *