Página de posts

´´Nhá Chica´´

Almeida Jr. é o mestre na caracterização – ao mesmo tempo empática e de uma objetividade quase etnográfica – do caipira, o homem rural de São Paulo.

Nhá Chica é uma grande massa corpórea interposta entre a luz externa que banha seu fronte e peito, e a cerrada penumbra dos interiores rurais paulistas. Ela fuma seu cachimbo lentamente, enquanto fita … Continue lendo...

¿Más Café Don Nicolás?

“Esta cena interior, retrato de uma família camponesa, apresenta uma visão detalhada de alguns dos elementos tipificadores da vida rural da Ilha. ¿Más Café Don Nicolás? da autoria do pintor moderno cubano Francisco Gattorno tem a peculiaridade, de apresentar aspectos que dizem respeito a formação do artista na tradição pictórica ocidental e seu conhecimento profundo da obra de mestres da … Continue lendo...

Vulcano acorrenta Prometeu

Registro inventarial: inv. 1976.A1606

Da união de Japetos, um Titã, e de Climenes, uma Oceânida, nascem Menoitos, Epimeteu, Atlas e Prometeu, todos punidos por Zeus, ele próprio filho de outro Titã, Cronos.

O complexo de mitos ligados a Prometeu é de uma singular riqueza e complexidade, comparecendo em inúmeras fontes antigas (e modernas), desde Hesíodo, Teogonia, 507 e Os Continue lendo...

Volta do Mercado

A tela “A volta do mercado” do pintor português Antonio Carvalho da Silva Porto (1850-1893) reflete o interesse do artista pelos temas da pintura de gênero, privilegiando cenas ao ar livre.

Neste quadro foi representado um grupo de camponeses que regressa de uma feira ou mercado em uma tropa de burros, e carrega a carga em grandes cestos de vime.… Continue lendo...

Vitória da Samotrácia

Uma das mais célebres esculturas monumentais da Antiguidade, a Vitória da Samotrácia representa uma divindade alada, Niké, personificação da Vitória. Ela foi encontrada em 1863 na ilha de Samotrácia por Charles Champoiseau.

Trata-se de um fragmento de um monumento representando a proa de uma embarcação, comemorativo de uma vitória. Há diversas hipóteses sobre qual é o evento aqui comemorado. Em … Continue lendo...

Vitória (ou o Gênio da Vitória)

Em sua Vida de Michelangelo (1568), Giorgio Vasari menciona a obra apenas de passagem, com uma interpolação sobre sua própria decoração do Salone dei Cinquecento:

“Em Roma, esboçou oito estátuas e em Florença, cinco; terminou uma Vitória sob a qual havia um prisioneiro, hoje em poder do duque Cosimo, doada que foi por seu sobrinho, Leonardo, à Sua Excelência, que … Continue lendo...

Vista de um Mato Virgem que se está reduzindo a carvão. Detalhe

(continuação do texto que acompanha a imagem principal)

Considerando essa pintura e os trabalhos de José Bonifácio e Carlos Taunay em seu Manual, a relação entre escravidão e desmatamento é um tema recorrente da crítica que se faz à preservação do meio ambiente.

A brutalidade do movimento dos machados e a indiferença dos negros em relação ao destino da floresta, … Continue lendo...

Vista de um Mato Virgem que se está reduzindo a carvão

O debate em torno da questão ambiental no Brasil começou bem antes do que se imaginava. Em seu livro pioneiro, “Um Sopro de Destruição”, José Augusto Pádua revelou que, já no início do século XIX, a destruição das florestas brasileiras estava na agenda de políticos, intelectuais e artistas de grande relevo, como José Bonifácio, Joaquim Nabuco, Januário da Cunha Barboza, … Continue lendo...

Vista de Amalfi

“Felix Mendelssohn-Bartholdy (1809-1847) conta-se entre os
criadores da ideia de uma tradição musical essencialmente
alemã, tal como ainda hoje a entendemos: de Bach, cuja
proeminência ele revela ao mundo entre 1827 e 1829, a
Brahms, seu “”sucessor”” (segundo declara Eduard Marxsen em
1847), passando por Haydn, Mozart, Beethoven e Schumann, que
o venera.

Compositor dotado de um personalíssimo senso melódico, … Continue lendo...

Vista da Matriz e do Santo Cruzeiro na Capital – Ceará

“Esta aquarela foi realizada por José dos Reis Carvalho quando ele acompanhava a Comissão Científica de Exploração e desenhou paisagens e igrejas. Quando foi retratada, em 1859, já haviam se passado cinco anos de sua construção, iniciada em 1838 sobre os alicerces da Antiga Sé.

Em 1861 ela foi elevada a Catedral formando um conjunto arquitetônico com a Casa do … Continue lendo...