Laocoonte e seus filhos

“A principal fonte literária do mito de Laocoonte é a Eneida
(II, 199-231) de Virgílio, que retoma com variações o relato
do quase legendário poeta épico Arctino de Mileto, do século
VIII a.C.

O tema foi muito representado na Antiguidade e a descoberta
em 1506, em Roma, do celebérrimo grupo escultórico do
Vaticano, assinado por Agesandro, Atanadoro e Polidoro –

veja: http://www.mare.art.br/detalhe.asp?idobra=2083

– e referido a uma menção da Historia naturalis na
qual Plínio a considerava uma obra-prima da escultura
antiga, provoca um revival de representações do mito
no século XVI, a partir notadamente deste modelo marmóreo de
matriz pergamena.

A composição de El Greco (1541-1614) é uma das poucas em
todo o século sucessivo à descoberta do grupo Vaticano que
dele se afasta ostensivamente. Bem longe de significar
desconhecimento do mármore, este distanciamento do modelo
consagrado significa, antes, uma desafiante declaração de
emulação, talvez ainda na trilha, como sugere John Walker,
da questão do paragone (disputa pela supremacia entre
a pintura e a escultura), que tanto interessara o século
XVI:

El Greco, one may presume, wished to show how much more
effectively this legendary theme of suffering could be
treated in paint than in marble; and with his masterpiece of
twisting, contorted figures he has offered a strong argument
fot the pictorial as opposed to the sculptural
.

Trata-se, em todo o caso, da única tela de tema mitológico
do pintor cretense, o que pode surpreender em um artista de
origem e formação gregas. O tema do Laocoonte devia
interessá-lo particularmente pois o inventário post-mortem
de suas pinturas, estabelecido em 1614, lista três obras com
esse tema, uma delas com medidas similares à tela de
Washington, a qual é possivelmente inacabada nas três
figuras da direita (na realidade apenas duas, pois a
terceira é um pentimento).

Talvez tal interesse advenha das óbvias possibilidades de
paralelismo com a problemática da punição ao pecado original
na temática judaico-cristã da Queda de Adão e Eva, inclusive
com o protagonismo da serpente. E. W. Palm chega a
identificar, conjecturalmente, as duas figuras à direita com
Adão e Eva.

Luiz Marques
21/01/2012

Bibliografia:
1995 – J. Walker, National Gallery of Art. Washington. New
York: H.N. Abrams, p. 240.”

Artista

El Greco, Doménikos Theotokópoulos, chamado

Data

1610c.

Local

Washington, National Galery

Medidas

137,5 x 172,5 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

SÉCULO XVII

Index Iconografico

84laoc - Laocoonte II.199-231; 514.14 - Tentação e Pecado
Original

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *