A Visão do Cordeiro Místico, dos 24 Anciãos e do Tetramorfo

Registro inventarial: Lat. 8850

Esta iluminura dos Evangelhos de Saint-Médard de Soissons situa-se na abertura do prólogo de S. Jerônimo, no qual é defendida a tese da exclusiva autenticidade dos quatro Evangelhos, fundada na aparição de seus símbolos nos capítulos 4 e 5 do Apocalipse de João: o assim chamado tetramorfo (o leão, a águia, o touro e o “anjo”).

Ao lado do tetramorfo, a iluminura representa diversas passagens do Apocalipse de João, a começar pela Visão do Cordeiro Místico e dos 24 Anciãos, em João 5,1-4:

“Entre o trono com os quatro Seres Vivos e os Anciãos, vi um cordeiro de pé, como que imolado. Tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra. (…) Ao receber o livro, os quatro Seres vivos e os vinte e quatro Anciãos prosternaram-se diante do cordeiro, cada um com uma cítara e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos cantando um canto novo”.

Embaixo, vêem-se os Peixes e o Mar vítreo, alusivos a Apocalipse 4,6:

“À frente do trono, havia como que um mar vítreo, semelhante ao cristal”.

No registro inferior, vê-se a Jerusalém Celeste, que
guarda ainda alguma reminiscência da scaenographia antiga.

O manuscrito pode ser datado de ante 827, data em que foi oferecido à igreja de Saint-Médard de Soissons por Luís, o Pio.

Luiz Marques
03/04/2010

Bibliografia

1977 – F. Mütherich, J. E. Gaehde, Peinture carolingienne, New York, George Braziller, p. 39

Artista

Anônimo

Data

820/ 0825c.

Local

Paris, Bibliothèque Nationale

Medidas

362 x 267 mm

Técnica

Têmpera sobre pergaminho

Suporte

Pintura

Tema

Bíblia e Cristianismo

Período

OCIDENTE MEDIEVAL

Index Iconografico

688 - Apocalipse de João; 688B8 - A Visão do Cordeiro e da Abertura dos Sete Selos V,6-14

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *