Primeira Missa

A missa ao ar livre foi uma temática assaz explorada por artistas brasileiros e europeus. Na França, pintores como Nicolas-Antoine Taunay (1755-1830), Horace Vernet (1789-1863) e Henri Blanchard (1805-1873) representaram o tema nos séculos XVIII e XIX, ora exaltando o ritual em meio à natureza, ora reforçando o domínio político europeu durante o processo de colonização ocorrido ao longo dos séculos.

No Brasil, Victor Meirelles de Lima (1832-1903) pintou o tema da primeira Missa rezada pelo frei Henrique de Coimbra em abril de 1500, em Porto Seguro. Desde a publicação da Carta de Pero Vaz de Caminha em 1817, o evento da primeira missa constituía um elemento fundamental para a construção da história do Brasil e sua oficial legitimação documental.

Esta preciosa fonte primária levou Manuel de Araújo Porto Alegre, então diretor da Academia, a indicar a Meireles o caminho para a execução de uma pintura histórica de temática brasileira. A tela apresenta uma suave riqueza cromática na execução dos tons de verdes, dos azuis dos céus, na caracterização dos índios e portugueses, reforçando, ao mesmo tempo, a espiritualidade da cena religiosa em meio à natureza.

Ainda que a formação artística de Meirelles tenha se dado na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro, convém ressaltar que estas lições pictóricas foram aprendidas, sobretudo, em sua passagem pela Itália e pela França, mais precisamente com os italianos Nicola Consoni e Tommaso Minardi em Roma, e com Léon Cogniet em Paris.

Na pintura, destacam-se o altar e a grande cruz elevada. Assim descrita por Caminha, é o alto momento da celebração, onde portugueses se ajoelham e índios olham com surpresa e admiração, todos incorporados à cena e, futuramente, à religião católica. A paisagem repleta de coqueiros, palmeiras e embaúbas evidencia o caráter tropical nacionalista assim como os grupos de índios inaugura, na pintura, os primeiros passos do romantismo indigenista.

A composição, no entanto, baseou-se em modelos anteriores, como a Première Messe en Kabilie, tela de 1855 de Horace Vernet, e a anterior Première Messe en Amérique, pintura de 1850 de Henri Blanchard.

A tela de Meirelles foi realizada em Paris em 1859 e ali foi exposta ao público. Era o primeiro pintor brasileiro a apresentar um tema nacional no Salão francês. Retornando ao Brasil, alcançou grande sucesso e deu ao pintor um lugar de destaque na Academia carioca, abrindo definitivamente as portas para a pintura de história no Brasil.

Elaine Dias
21/04/2011

Bibliografia
J. Coli, Como estudar a arte brasileira no século XIX. São Paulo, Senac, 2005

Artista

MEIRELLES DE LIMA, Victor

Data

1859

Local

Rio de Janeiro, Museu Nacional de Belas Artes

Medidas

268 356 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

História Medieval Moderna e Contemporânea

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

830 - A Missa

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *