Monumento a Teixeira de Freitas

O Monumento a Teixeira de Freitas, realizado por Rodolfo Bernardelli, foi inaugurado em 1905. Era localizado originalmente na pequena praça de São Domingos, na cidade do Rio de Janeiro. O jurista Teixeira de Freitas (1816-1880) foi o consolidador das leis civis brasileiras e o responsável pela elaboração do primeiro Código Civil da América Latina, entre 1858 e 1864.
Rodolfo Bernardelli relatou a Celita Vaccani que, ao realizar a maquete, “estivera diante de um problema dificílimo”, o físico pouco elegante do representado. Dessa forma recorreu à solução da beca que cobre o seu corpo, cujo volume é diminuído pela forma de cruzar os braços do personagem. Como nota Weisz: “o jurista é representado de pé, com a perna direita posicionada a frente, as mãos sobrepostas segurando uma parte da beca, que lhe cai quase até aos pés”, o que lhe permite ainda dar certa movimentação a estátua. A sua expressão é séria e a figura imponente, portando um grande livro debaixo do braço.
A ênfase na representação naturalista do rosto e da toga do jurista dão uma intensa carga afetiva a estátua, imaginada para ser colocada em um pedestal baixo, diferentemente de sua atual colocação, e de forma que pudesse ser vista muito próxima pelo público, como é possível perceber em documento escrito pelo artista:

“há tempos que o Sr. Ministro da Justiça designara para a colocação a praça onze de julho, acho que essa praça é demasiado grande para o monumento que, como sabe, não é grande pois a estátua tem pouco mais de dois metros, para dominar esse espaço será preciso levantá-la sobre um grande pedestal que a prejudicaria…”

A nosso ver a estátua de Bernardelli mantém diálogo com a representação de Balzac (1897) de Augusto Rodin, tanto pelo realismo do rosto como pela idéia do grande panejamento que lhe cobre o corpo.

Maria do Carmo Couto da Silva
11/07/2010

Bibliografia:
Carta de Rodolfo Bernardelli a Sá Viana, 1905, Pasta 41-1900-1929, cad:h, n.2, arquivo histórico do Museu Nacional de Belas Artes.
VACCANI, Celita. Rodolpho Bernardelli: vida artística e características de sua obra escultórica. Rio de Janeiro, s.n., 1949. p.107.
WEISZ, Suely de Godoy. Estatuária e Ideologia: monumentos comemorativos de Rodolpho Bernardelli no Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em História da Arte) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1996. p.126-133.

Artista

BERNARDELLI, Rodolfo

Data

1905

Local

Rio de Janeiro, Praça Paris

Medidas

2,30 m

Técnica

Bronze

Suporte

Escultura

Tema

A Figura Humana Retratos e Caricaturas

Período

SÉCULO XX

Index Iconografico

1700B1 - Retratos escultóricos contemporâneos
884.1889 - Primeira República;508A - Monumentos cívicos à glória de uma personagem

Autor

Maria do Carmo Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *