A Justiça de Zaleucos

“Registro inventarial: inv. 1890, n. 5907

O afresco decorava originalmente o Palazzo Mechiorre
Baldassini, conforme afirma Giorgio Vasari, na “”Vida de
Perin del Vaga””:

Ne´ medesimi tempi avendo messer Marchionne Baldassini
fatto  murare una casa molto bene intesa, come s´è detto,
da Antonio da  Sangallo, vicino a S. Agostino, e desiderando
che una sala che egli vi aveva fatta fusse dipinta tutta,
esaminati molti di que´ giovani  acciò che ella fusse e
bella e ben fatta, si risolvé dopo molti darla a  Perino;
con il quale convenutosi del prezzo, vi messe egli mano,
né da quella levò per altri l´animo, che egli
felicissimamente la condusse  a fresco. Nella quale sala
fece uno spartimento a pilastri, che mettono in mezzo
nicchie grandi e nicchie piccole; e nelle grandi  sono varie
sorti di filosofi, due per nicchia, et in qualcuna un solo,
e nelle minori sono putti ignudi e parte vestiti di velo,
con certe teste di femmine finte di marmo sopra le nicchie
piccole. E sopra la cornice che fa fine a´ pilastri, seguiva
un altro ordine, partito sopra il primo ordine, con istorie
di figure non molto grandi de´ fatti de´ Romani, cominciando
da Romulo per fino a Numa Pompilio
.

“”Naquele mesmo tempo, tendo messer Marchionne Baldassini
mandado construir um palácio muito bem projetado, como dito,
por Antonio da  Sangallo, perto de S. Agostino, e desejando
que uma sala fosse inteiramente pintada, examinou muitos
daqueles jovens, de modo que esta fosse bela e bem
executada, e decidiu confiá-la a Perino. Combinado o preço,
pôs-se ele ao trabalho, e não esmoreceu por qualquer razão
até concluí-la felicissimamente a afresco. Nesta sala,
dividiu o espaço em pilastras entre as quais há nichos
grandes e pequenos. Nos grandes estão vários tipos de
filósofos, dois por nicho, e em outros, um apenas. E nos
nichos menores, há crianças nuas ou recobertas por véus.
Sobre estes nichos menores, pintou certas cabeças de
mulheres imitando bustos de mármore. E sobre a cornija que
corre sobre os pilares, havia outra frisa, sobreposta à
primeira, com cenas dos feitos dos Romanos, começando por
Rômulo até Numa Pompílio””.

Desta sala, cuja importância artística fez com que Giovanni
Battista Armenini a definisse em 1587 como lo studio al
mio tempo di molti giovani
(o modelo de estudo, em meu
tempo, de muitos jovens), conservam-se, além de alguns
fragmentos in situ, duas cenas, que Vasari não
menciona ou parece não reconhecer: a “”Justiça de Zaleucos”” e
“”Tarquínio Prisco funda o Templo sobre o Capitólio””, ambos
afrescos destacados e transpostos sobre tela em 1830, sendo
mais tarde adquiridos pelos Uffizi.

Zaleucos é um legendário legislador de Locri Epizephyrii, na
Calábria, supostamente do século VII a.C., conhecido por
fontes antigas, tais como a “”Política”” de Aristóteles,
Diodoro Sículo e Plutarco, que o nomeia em sua “”Vida de
Numa””, ao lado deste rei de Roma e de Zoroastro, Minos e
Licurgo, legisladores por antonomásia. O código de leis que
lhe é atribuído estabelecia como punição ao adultério o
vazamento dos olhos. Ocorreu de seu próprio filho incorrer
em tal crime. Diante dos apelos de todos por clemência,
Zaleucos vazou-lhe apenas um olho, como o mostra a cena, mas
fez questão, para ser equânime, de ter um próprio olho
vazado.

O afresco, não bem conservado, mostra o diálogo intenso de
Perin del Vaga (1501-1547) com as lições de Rafael, em
especial o das Logge Vaticane, de cuja decoração o
pintor florentino havia participado, e de Michelangelo, cujo
cartão da “”Batalha de Cascina”” transparece sobretudo na
figura nua do primeiro plano à esquerda.

Perin del Vaga parece exercitar-se aqui sobretudo no gênero
orrido (que se manifesta então igualmente nas
primeiras tragédias de Gian Giorgio Trissino (Vicenza, 1478-
1550), como a “”Sofonisba””, concluída em 1514 ou em 1515 e
dedicada a Leão X) e na variedade das paixões do grupo de
pessoas que assiste ao pathos da cena.

Luiz Marques
14/02/2012

Bibliografia:
1550 – Giorgio Vasari, Vita di Perin del Vaga. Le Vite de´
piú eccellenti Architetti Pittori et Scultori italiani da
Cimabue insino a´ tempi nostri, descritti in lingua toscana
da G. V. Pittori aretino, con una sua utile et necessaria
introduzione a le arti loro.
1587 – G.B. Armenini, De´ veri precetti della pittura di
Gio. Batista Armenino da Faenza. Turim: Einaudi, 1988, ed.
por M. Gorreri.
1890c. – J. Burckhardt, Italian Renaissance Painting
according to Genres. The Getty Research Institute, 2005, p.
198
1986 – E. Parma, Perin del Vaga. L´anello mancante. Gênova:
Sagep, 1997, p. 254.
1996 – A. Natali, in A.M. Petrioli Tofani, L´officina della
maniera. Varietà e fierezza nell´arte fiorentina del
Cinquecento fra le due repubbliche 1494-1530. Florença:
Marsilio, p. 286.”

Artista

Perin del Vaga (Piero Buonaccorsi)

Data

1521c.

Local

Florença, Galleria degli Uffizi

Medidas

148 x 197 cm

Técnica

Afresco destacado

Suporte

Pintura

Tema

Mitologia, História e Topografia Antigas

Período

36 - SÉCULO XVI

Index Iconografico

1115 - Legisladores gregos e romanos; 1115Zale - Zaleucos

Autor

Luiz Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *