Caipira picando fumo (imagem 2: estudo)

(continuação do texto que acompanha primeira imagem)

Muitos estudiosos já se dedicaram à analise deste quadro, indicando possíveis modelos formais para o pintor, como obras de Courbet e dos impressionistas franceses e recentemente passaram a comentar também sobre a possível utilização de fotografias em seus quadros.

Ao analisar, em minha pesquisa de doutorado, as litografias a partir de fotografias realizadas para ilustrar o álbum “Brasil Pitoresco”, de autoria de Victor Frond e de Charles Ribeyrolles (1859-1861), pude notar que os procedimentos formais e a temática de algumas litogravuras do álbum permitem uma aproximação com a produção de Almeida Júnior.

Em “Cozinha caipira” e “Apertando o lombilho” a representação do ambiente rural, das atividades cotidianas e de aspectos peculiares de objetos de trabalho podem ter sido inspiradas em litografias do álbum de Frond. Por outro lado, em uma obra como “Caipira picando fumo” a referência às litografias é mais direta, e diz respeito primeiramente a aspectos formais.

Jorge Coli, em seu ensaio intitulado “Almeida Júnior : o caipira e a violência” destaca, em relação à pintura de Almeida Júnior, o sentido firme e exato da composição: “A geometria é sua grande aliada. Sempre que pode, combina e afirma ortogonais exatas”.

Para o autor no quadro “Caipira picando fumo” (estudo a óleo, 1893, Pinacoteca do Estado, São Paulo) o personagem disposto diante de um jogo de faixas horizontais e verticais substitui, visualmente, o ponto central de equilíbrio e impõe-se “não como imagem de impacto, mas como imagem de permanência”.

Como enfatiza Coli, na obra de Almeida Júnior “as relações geométricas nunca se impõem sobre o sentido geral da imagem. Elas suportam o visível, sustentam aquilo que é dado a ver, mas retiram-se por trás desse visível. São elas que dão força aos personagens afirmados, conferindo-lhes uma evidência icônica.”.

Assim, nesses quadros “os personagens realçam-se, articulados com o fundo. São integrados, mas também valorizados pelos efeitos de composição. São eles, e não o meio, o tema essencial.”

(continua no texto que acompanha a imagem 3)

Artista

ALMEIDA Jr., José Ferraz de

Data

1893

Local

São Paulo, Pinacoteca do Estado

Medidas

70 x 50 cm

Técnica

Óleo sobre tela

Suporte

Pintura

Tema

Vida Social e Gênero

Período

O SÉCULO XIX NA AMÉRICA HISPÂNICA E NO BRASIL (A PARTIR DE 1822)

Index Iconografico

1210Cai - O Caipira; 1512 - O Camponês e sua família; 1518 - A Propriedade Rural e sua Instalações (O Engenho, o Estábulo, etc.); 1520 - O Repouso e os Divertimentos do Camponês

Autor

Maria Antonia Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *